Torre Eiffel

DSC04782

Este ano estive em Paris, e não pude deixar de conhecer pessoalmente o cartão postal da cidade, a Torre Eiffel.

Seu criador foi Gustave Alexandre Eiffel, por isso o nome. Eiffel era conhecido pelas suas pontes ferroviárias e observatórios astronômicos de Bordeaux e Nice, na Hungria e também em Portugal. Conforme Eiffel a linguagem técnica condizia com a beleza e a elegância de fórmulas matemáticas: “As curvas do monumento darão ao todo a impressão de força e beleza. O colossal exerce uma certa magia, um charme próprio, que não corresponde a nenhuma teoria clássica das artes”.

Foi exatamente esse sentimento que tive ao vê-la!

DSC04758

Tour Eiffel, em francês, é uma torre treliça, de  ferro, do séc XIX, localizada no Champ de Mars. Hoje é o monumento pago mais visitado do mundo.

Por isso fica a dica: Reserve seu ingresso comprando antecipadamente pelo site e com hora marcada, evitando filas quilométricas e garantindo sua subida!

O site é http://www.tour-eiffel.fr/

A torre possui 324 metros de altura, e tem três níveis para os visitantes:

historia-torre-eiffel2

A caminhada para o primeiro nível é superior a 300 degraus, masa subida pode ser feita  pelo elevador. Já o terceiro e mais alto nível só é acessível por elevador mesmo.

DSC04780 DSC04786

Do primeiro andar vê-se a cidade inteira:

DSC04802 DSC04791

DSC04803 DSC04794

O projeto da Torre Eiffel foi criada para ser a peça central para a Feira Mundial, que iria comemorar o centenário da Revolução Francesa. O projeto foi exibido na Feira de Artes Decorativas, no outono de 1884, com o nome da empresa de Eiffel.

historia-torre-eiffel10

Em 30 de março de 1885 Eiffel apresentou um artigo com o projeto na Société des Ingiénieurs Civils; depois de discutir os problemas teóricos e ter enfatizado o uso prático da torre, ele terminou sua palestra mencionando que a torre iria simbolizar. Depois de algum debate sobre o local exato para a torre, um contrato foi finalmente assinado em 8 de janeiro de 1887. Este foi assinado por Eiffel como particular, não como representante de sua empresa, concedendo-lhe 1,5 milhões de francos para os custos de construção: menos de um quarto dos cerca de 6,5 milhões de francos necessários para a construção. Por outro lado Eiffel deveria receber todas as receitas provenientes da exploração comercial da torre durante a exposição e os 20 anos seguintes. Eiffel mais tarde criou uma empresa específica para gerir a torre, colocando ele mesmo a metade do capital necessário.

Uma amiga me disse que lá em cima eu encontraria muitos sonhos, porém, lá, eu realizei o meu, foi emocionante! E também um pouco frio, porque no topo o vento é forte (leve um casaco).

DSC04808

Um dado interessante: Recentemente estive em Manaus (por aí vem muitos posts), e descobri que no teto do Teatro amazonas, que foi pintado na França, é representada a Torre Eiffel vista de baixo:

IMG_5102

Até a próxima!