Cactos

Não precisa ser podado, vive bem em clima quente, e se você se esquecer de regar uns dias não é problema, estou me referindo aos cactos, essas plantinhas lindas:

1001009_392248914234732_766511514_n

Se você deixá-las expostas ao sol, as plantas suculentas aguentam até uns 15 dias sem serem regadas, se você deixá-las em ambiente coberto, quase um mês. Sua capacidade de armazenamento de água é muito eficiente.

plantar-cactos-suculentas-5

São tidos para o feng shui como protetores e guardiões do ambiente, podem ser colocados em varandas ou perto de janelas, seus os espinhos são vistos como energias cortantes, por isso é um boa ideia coloca-los em zonas de passagem, como lugares cheios e com grande circulação de pessoas, até colocá-los no banheiro é uma boa, com a finalidade de limpar estes ambientes, que geralmente são considerados sujos energeticamente.

140385713354707020_pdSmjEJt_c

Quando eu era pequena era chamada de flor de cacto 🙂

45926_Papel-de-Parede-Cactus-de-Flor-Rosa_1280x960

Alguns dizem que as pontas espinhosas de um cacto também têm poder para limpar psiquicamente um lugar. Elas projetam energias pontudas que têm efeitos desintegradores e purificadores, e até acreditam que os cactos tenham a capacidade de absorver radiações de computadores ou de microondas.

images

Se é fato ou não, o que importa é que são plantinhas lindas, fáceis de cuidar, exigem pouca manutenção, têm de todos os tamanhos, cabem em qualquer espaço.

suculenta1

Cacto é vida!

 

 

O recomeço é um novo começo…

Mais um pouco de autoajuda, porque eu acredito que realmente cada um pode e deve ser seu melhor amigo, e ser capaz de mudar por si, para si, para o mundo!

recomeçar_blog

“Você nasceu no lar que precisava nascer.
Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para a sua realização.
Teus parentes e amigos são as almas que você mesmo atraiu, com tua própria afinidade.
Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle.
Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica tudo aquilo que te rodeia a existência.
Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes. São as fontes de atração e repulsão na jornada da tua vivência.
Não reclame, nem se faça de vítima.
Antes de tudo, analisa e observa.
A mudança está em tuas mãos.
Reprograma tua meta, busca o bem e você viverá melhor.
Embora ninguém possa voltar atrás, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”

Chico Xavier

 Independente da minha e principalmente da sua religião ou credo, pense, em muitos aspectos o texto faz muito sentido.

O-fim-pode-ser-o-começo

Tudo o que eu precisava saber, eu aprendi no Jardim de Infância

A primeira vez que a gente vive alguma coisa é sempre especial, mas com o tempo a gente só deixa de perceber que sempre é uma primeira vez, que nunca nada na vida é igual, não há “de novo”, sempre alguma coisa mudou, seja o tempo, o fato, ou você.

Esse texto recebi da escola que meu bebê frequenta e me fez pensar…

Tudo o que eu precisava saber, eu aprendi no Jardim de Infância                     Robert Fulghum

Tudo que eu preciso mesmo saber sobre como viver, o que fazer, e como ser, aprendi no jardim de infância.
A sabedoria não estava no topo da montanha mais alta, no último ano de um curso superior, mas no tanque de areia do pátio da escolinha maternal.

ListasProvisorias

Vejam o que aprendi:
– Dividir tudo com os companheiros.
– Jogar conforme as regras do jogo.
– Não bater em ninguém.
– Guardar os brinquedos onde os encontrava.
– Arrumar a “bagunça” que eu mesmo fazia.
– Não tocar no que não era meu.
– Pedir desculpas, se machucava alguém.
– Lavar as mãos antes de comer.
– Apertar a descarga da privada.
– Biscoito quente e leite frio fazem bem à saúde.
– Fazer de tudo um pouco – estudar, pensar e desenhar, pintar, cantar e dançar, brincar e trabalhar, de tudo um pouco, todos os dias.
– Tirar uma soneca todas as tardes.
– Ao sair pelo mundo, cuidado com o trânsito, ficar sempre de mãos dadas com o companheiro e sempre “de olho” na professora.
Pense na sementinha de feijão, plantada no copo de plástico: as raízes vão para baixo e para dentro, e a planta cresce para cima – ninguém sabe como ou por quê, mas a verdade é que nós também somos assim.

pé-de-feijão

Peixes dourados, porquinhos-da-índia, e até a semente no copinho plástico – tudo isso morre. Nós também. E lembre-se ainda dos livros de histórias infantis e da primeira palavra que você aprendeu, a mais importante de todas: Olhe! Tudo que você precisa mesmo saber está por aí, em algum lugar. A regra de ouro, o amor e os princípios de higiene. Ecologia e política, igualdade e vida saudável.
Escolha um desses itens e o elabore em termos sofisticados, em linguagem de adulto; depois aplique-o à vida de sua família, ao seu trabalho, à forma de governo de seu país, ao seu mundo, e verá que a verdade que ele contém mantém-se clara e firme. Pense o quanto o mundo seria melhor se todos nós – o mundo inteiro – fizéssemos um lanche de biscoitos com leite às três da tarde e depois nos deitássemos, sem a menor preocupação, cada um no seu colchãozinho, para uma soneca.

sleeping-baby-boy-raster-version_120757648

Ou se todos os governos adotassem, como política básica, a ideia de recolocar as coisas nos lugares onde estavam quando foram retiradas; arrumar a “bagunça” que tivessem feito.

É verdade, não importa quantos anos você tenha: ao sair pelo mundo, vá de mãos dadas, o melhor mesmo é poder dar as mãos e caminhar sempre juntos.

tumblr_lptl0v1wec1r1w49no1_500

 

 

Sobre a primeira vez que peguei pista

403228_zakat_doroga_pejzazh_1680x1050_(www_GdeFon_ru)

Há uma década atrás eu tirei carta, fiquei super feliz: liberdade e estrada me esperavam! Bem não foi bem assim, fazendo faculdade em outro estado na época, eu não podia pegar o carro da mamãe e também não tinha como ela me bancar um, então continuei andando de busão por um bom tempo.
Anos depois, de volta ao Brasil depois de um intercâmbio de trabalho e estudo, tinha grana suficiente para comprar meu carro e assim foi. Coisa básica de sete anos depois de tirar a sonhada carteira!
Minha mãe precavida me levou o  carro possante para a cidade onde vivo, e eu não peguei pista e assim foi nos três anos seguintes e carro sequente! Fui pegar pista de fato, dirigindo, há pouco mais de 8 meses e só agora sinto segurança para falar sobre isso rsrs.
Ser mulher é dirigir não é fácil: piadinhas, preconceito e cantadas no semáforo são tipo coisa frequente e ajudam, e muito, a piorar a sua auto estima na hora de pegar no volante, por isso e somada a pressão de amigos e familiares demorei muito para pegar a tão sonhada pista Bauru – Birigui, talvez um simbolismo de tomar o próprio rumo da minha vida.

penelopecharmosa3

E foi assim: decidi que iria de carro para casa, dirigindo por 2 horas e meia. Pneus calibrados, tanque cheio, água conferida, um snack, água para beber, pen drive com o melhor do rock and roll e um pouco de medo. Sozinha, de shorts confortável e tênis eu peguei a Marechal Rondon rumando a capital nacional do calçado infantil – Birigui. Sentia minha mão tremer no volante, meu coração palpitava diante da novidade. E foi maravilhoso! Senti-me finalmente dona do mim, do meu caminho, do sonho de dez anos de pegar a estrada e segura agora para um dia circundar o Brasil a bordo de um carro.
A lição que mais importante que aprendi nessa viagem foi que pouco importa o quanto te subestimem ou seu medo quando se sente do fundo do ser a força e a vontade de vencer um desafio, de lutar contra tudo: opinião alheia e o medo de falhar.

Ter tomado a direção aquele dia, me vez buscar retomar a direção da minha vida, e essa estrada não tem fim.

Pimenta

Pessoal andei um pouco sumida pois me mudei, o que é ótimo pois aprendi muita coisa e tenho muito a escrever sobre casa, mobília e decoração.
Este post é sobre a minha nova filha, eu não dei um nome próprio para ela, por enquanto só a chamo de Pimentinha, sim é uma plantinha.
Ela entrou na minha vida faz um mês, assim que me mudei, ganhei ela de presente de uma pessoa muito especial (minha mãe).

Essa é a Pimentinha:

Sempre que vou à casa de alguém pela primeira vez, principalmente se for uma casa nova, ou uma recém mudança, gosto de levar uma plantinha ou uma flor, e esta foi a primeira vez que eu ganhei este agrado.
Esta também é primeira planta que vive comigo tanto tempo (além dos cactos, mas eles são bem independentes, num outro post falo deles), e por este recorde estou muito feliz! Espero que ela continue saudável e viva muito tempo.

A pimenta é uma plantinha que precisa de muito carinho, muita atenção, e muita água. Ela sobrevive ao calor, mas gosta mesmo de sombra e ambiente
fresco.

Além da plantinha ser linda (o verde) ela nos presenteia com as pimentas em si e com belas flores brancas, na minha Pimentinha estão surgindo lindos brotinhos.

Há diversos tipos de pimenta:

A pimenta pode ser usada como tempero, se armazenada com o azeite ou vinagre, e pode servir também como lindo acessório de decoração na sua cozinha.

Também pode ser consumida seca, ou ao natural. Além disso existem as geleias de pimenta que são deliciosas, vão bem tanto com alimentos doces quanto salgados!

Normalmente a semente é mais ardida que a casca. A pimenta é um alimento termogênico, ou seja, acelera seu metabolismo transformando em energia as calorias provenientes da gordura corporal e da alimentação, portanto é aliada das dietas. É comprovado que a pimenta tem princípios analgésico, anti-inflamatório, xarope, e reduz o colesterol e as doenças cardiovasculares.

A pimenta é uma aliada da saúde e do bem estar, além da beleza e da harmonia do ambiente.

Dizem que ela absorve as energias negativas, protegendo o ambiente, por isso é tão difícil manter sua plantinha de pimenta viva, e por isso as pessoas invejosas também são chadas de “seca pimenteira”.

Minha Pimentinha está viva e bem hidratada, portanto, boas vibrações!

Quem sabe minha próxima tatuagem será uma homenagem à minha Pimentinha…

E lembre-se uma casa bonita e feliz é uma casa com vida!