Machu Picchu

DSC03786

Finalmente eu posto sobre minha viagem à Machu Picchu!

DSC03879A cidade perdida dos Incas, tem como base o pueblo de Aguas Calientes, uma cidadezinha turística há cerca de 45 minutos andando da entrada de Machu Picchu.


DSC03876
Eu recomendo comprar a entrada de Machu Picchu em Cusco, vai sair mais barato do que tudo, só recomendo comprar antes Wayna Picchu, que é uma parte mais elevada, acima de Machu Picchu e cuja entrada é limitada a 300 pessoas por dia.

DSC03874Não consegui comprar Wayna Picchu, porque é recomendado comprar com pelo menos 30 dias de antecedência. Então resumindo: são duas entradas diferentes: Machu Picchu e Wayna Picchu.


DSC03826
Ninguém sabe dizer como Machu Picchu acabou, o fato é que a cidade tem de fato uma energia diferente.

DSC03829Sinceramente Machu Picchu não é um lugar completamente seguro, pelo contrário, é para quem tem preparo físico e não tem medo de aventuras. São muitas escadas, e como presente você está num lugar mágico com vista maravilhosa. Lá de fato não tem acessibilidade para cadeirantes e já aviso que deve ser muito difícil para quem utiliza muletas.

DSC03834Tem llamas super dóceis para nos recepcionar!

DSC03844Fotos turísticas rsrs. Seguinte: comprei a entrada de Machu Picchu e a tour em Cusco ficou cerca de 240 dólares, com ida e votla com uma vã emocionante – rola a frase: Peru piores estradas, melhores motorista – com um cara que ficava ouvindo uma cumbia insuportável e felizinha rsrsr, hotel em Aguas Calientes, almoço, janta e café da manhã.


DSC03873
Não fiz a trilha inca, que demora em média 4 dias. Fiz o caminho de ir até Hidrelétrica de vã e de lá ir a pé para Aguas Calientes. Dormi em Aguas Caliente e no dia seguinte acordei 4:00 da manhã para subir a Machu Picchu pelas escadas antigas.

DSC03799

Sofri com a soroche, o mal da altura. Tenho um bom preparo físico, mas meu corpo não teve tempo suficiente para se aclimatar em Cusco – dizem ser necessários aos menos 4 dias – na hora de andar em linha reta, ok, era normal, mas bastava ter que subir degraus para eu quase morrer e eu tinha que estar na porta do parque as 06:30 para poder ter visita guiada – se perdesse ok, mas é mais legal ter o guia, né? Acabou que deu tempo.

DSC03795

Recomendo levar coca para mascar e bombinhas de oxigênio, ou ficar mais tempo em Cusco. Claro que tem a opção mais confortável de subir de ônibus à Machu Picchu por 20 dólares, mas duvido que tenho sequer 1/10 da graça que é subir pelas escadas embrenhadas no parque e sentir um pouco do que deve ter sido viver naquele lugar!

DSC03793

O prazer de chegar à Machu Picchu depois do sacríficio de subir mais de mil degraus no seio dos Andes é impagavel!


DSC03790

Vini, vidi, vici!


DSC03778
Mais llamas!


DSC03773
Cheguei assim: suando, morrendo de calor depois de 1:30 de luta para subir as escadas contra a soroche!


DSC03756
O caminho para Aguas Calientes, partindo de Hidreletrica, leva de 40 minutos a 2 horas. Esse eu fiz em 40 minutos mesmo, porque não tinha escadas rsrsr. Também claro é possível ir de trem, mas aí você perde o passeio pela floresta peruana.


DSC03752
Siga a linha do trem! Cada um por si aqui, rsrs!

DSC03764 Cenários lindos para aqueles que desbravam.

 

DSC03760 Quem vai de trem, pode ter conforto mas não vê esses cenários! Não esqueça de levar sua água! eu levei um litro! Outra coisa, deixei meu mochilão de viagem no hostel emCusco – de grátis – e levei uma mochilinha para guentar a trilha, com garrafa de água, uma muda de roupa e cereais: leveza é fundamental!


DSC03748

É importante não esquece farolete e por tênis confortáveis que você está acostumada a usar!

DSC03749

A natureza brinda os aventureiros! Não posso explicar a sensação de estar em Machu Picchu, digo apenas que é única, sobrenatural, plena:

DSC03770

Meu cantinho em Atenas

DSC05249

Recentemente estive de férias e viajei para alguns países da Europa, minha visita à Grécia  foi um sonho, quando o avião se aproximou do aeroporto de Atenas, Elefthérios Venizélos, já era possível ver a diferença na paisagem (eu vinha de Paris, sai de madrugada e  estava um pouco frio), a luz do sol batendo nas lindas montanhas, era a certeza de que seria um bom dia!

DSC05261

Era primavera, e as flores coloridas deixavam a cidade mais bonita ainda.

Do aeroporto para o albergue que ficava próximo à Praça Syntagma (em frente ao parlamento):

DSC05301

À sombra das “casinhas” ficavam os guardas:

DSC05303

O saiote é tradicional roupa de guerra, pois facilitava na movimentação das pernas (me disse uma grega).

Meu quarto no albergue tinha essa deliciosa sacada com vista para os bares do centro:

DSC05257

Assim que cheguei deixei as malas e fui conhecer os pontos turísticos mais próximos, mas era domingo a tarde e já estava tudo fechado (nas férias a gente nunca sabe que dia é…), era meu único dia na capital pois pegaria um cruzeiro, então o passeio a pé foi minha primeira aventura.

Quando vi essas escadinhas brancas tive que subir, mas cheguei na casa de alguém, nenhum ponto, valeu a caminhada.

DSC05265

Ler as placas não era muito fácil, esse era um ponto de ônibus:

DSC05295

Mas para ajudar os gregos são muito solícitos e simpáticos, quase todo mundo fala inglês, a primeira vista achavam que eu era grega, e me davam um oi (Yasso),  mas assim que viam minha cara de quem não estava entendendo e minhas havaianas nos pés o tratamento ficava mais amistoso ainda, nós brasileiros somos muito queridos!

Nesse passeio vi igrejas lindas:

DSC05305

Encontrei o templo de Zeus:

DSC05278

Esse portal fica em frente ao templo:

DSC05281

Passei pelo museu da Acrópole:

DSC05269

E nessa viagem esse foi o cantinho que eu escolhi pra mim:

DSC05311

Aqui eu meditei, observei a vista da Acrópole, a movimentação de pessoas, tudo muito lindo.

Após o cruzeiro tive a oportunidade de passar uma tarde em Atenas e ao invés de ficar no aeroporto foi visitar de perto esses lugares.

A subida para a Acrópole:

 DSC05661

O Partenon, templo da deusa Atena:

DSC05690

A vista do templo de Hefesto, o templo grego antigo mais bem preservado do mundo:

DSC05679

O teatro de Dionísio, berço do teatro ocidental e da tragédia:

DSC05672

A vista de lá e cima do meu cantinho:

DSC05696 DSC05697

E a despedida do meu cantinho…

DSC05699

Amei a Grécia e amei Atenas, berço da cultura, um lugar que traz muitas emoções pelo valor histórico e pelas belezas, o clima é agradável e as pessoas muito carinhosas. Se você aceita uma dica: Fique mais tempo em Atenas do que eu pude ficar. Vale a pena!

Huacachina

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Continuando os posts da minha trip pelo Peru…Em Lima eu e meu companheiro de viagem avistamos um cartaz fascinante que falava sobre o oasis de Huacachina, o único oasis da América! E lá fomos nós para Ica, cerca de 4 horas e meia de viagem em um ônibus da  Peru Bus, tem tipo toda hora saindo de Lima, e  ainda te servem lanchinho no bus, só a tv alta cheia de comerciais que me incomodou horrores, mas o ônibus em si não deve em nada para as melhores empresas brasileiras, com a vantagem do lanchinho rsrs.

DSC03533

Vista do lago de Huacachina. Que segundo a lenda nasceu a partir onta a lenda que o oasis se formou com as lágrimas de uma bela jovem de cabelos negros e profundos olhos verdes, desconsolada pela morte de seu amado, um valente guerreiro inca.

DSC03536

Ao chegar já combine o preço do taxi. Me foi cobrado 5 nuevos soles. E o taxista acabou nos deixando no hostel Rocha. Recomendo dar um Google nos reviews Hostal Rocha in Huacachina: bizarro e divertido, tudo ao mesmo tempo. O hostel era muito barato, pegamos um quarto privado de camas separadas no qual cada um pagou apenas 20 nuevos sol por dia. Mas o lugar era meio sujo, o banheiro nojento. Nos acordaram as 6:00 da manhã para perguntar se queríamos café (?!) , quase arrombando a porta e aí no dia seguinte eis que ele falou que não tinha café da manhã porque o povo tinha ido numa festa e ninguém fez…sério! Ah e ele também tentava empurrar todas as tours para a gente. Recomendo comprar o passeio de buggy com sandboarding na pracinha de Huachina. Verdade seja dita, a área livre do hostel é linda! Mas fica a dica de buscar outro hostel por lá.

DSC03594

Huacachina é um vilarejo de 115 habitantes que fica perto de Ica, tipo uns 20 minutos da rodoviária.

DSC03595

Huachina é minúscula, recomendo dar um giro pela lagoa, vai ter bares sensacionais por aí.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Todo mundo vai a Huachina pelos passeios de buggy com sandboarding, pura adrenalina.  Custa entre 35 e 45 nuevos soles, dependendo de onde você comprar, você vai pagar mais barato comprando ao redor da lagoa e pechinchando.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O passeio de buggy parece de montanha russa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Minha primeira vez no sandboarding comecei indo de pé, mas sai rolando na areia fininha, pura diversão!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O lindo deserto de Ica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O por do sol no deserto é indescritivelmente lindo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Me senti maravilhada e incrivelmente feliz. Huacachina é para quem curte esporte radicais e recomendo ficar lá até mesmo apra conhecer Ica, porque é um vilarejo lindo, simpático, super fácil de andar e altamente recomendável para casais. Next stop da viagem pelo Peru: Ica!

Mikonos

Olá! Andei um pouco sumida, mas estou cheias de novidades!

Recentemente estive de férias e tive a oportunidade de conhecer diversos lugares e culturas. Como recordar é viver, e já estou morrendo de saudades dos lugares incríveis que visitei, vou dividir com vocês!

O primeiro local que eu vou comentar é uma linda ilha na Grécia, chamada Mikonos. Na mitologia grega, Mikonos é o filho de Apolo, deus da luz e do sol.

Sabe aquela imagem da Grécia que povoa nossos sonhos, casas branquinhas, água transparente num mar extremamente azul, essa é Mokinos!

Essa foi a primeira imagem que tive da ilha:

Um cartão postal da ilha é Paraportiani, um complexo de antigas igrejas, dá pra ver bem nesta foto (onde eu apareço incrivelmente feliz):

A vista que eu tinha naquele instante era essa:

Como se Deus estivesse dando uma benção.

E esse foi um momento muito especial, pois atrás de mim havia a igreja, à minha frente este lindo mar e ao meu lado um simpático morador tocava bazuki, um instrumento que parece um bamdolim.

 A musica era sempre a mesma (ou pelo menos parecia), a música que “Zorba” dança no filme “Zorba o grego”.

http://www.youtube.com/watch?v=jeNsr_nQEfE

Mais à frente do músico estavam os famosos Pelicanos num ninho.

E logo depois um pescador no meio das pedras, uma bela imagem que todos paravam para fotografar.

Antes de ir embora, depois de tanto ouvir a música, queria encontrar um local para dançar a tradicional dança grega, e nessa procura encontrei o bairro Alefkantra, ou Venetia apelidado pela semelhança com a cidade italiana de Veneza, com os balcões de seus estabelecimentos construídos em meio a água.

É uma surpresa escondida em Mikonos, e é imperdível! Foi um fim de tarde lindo!

Difícil foi me despedir de Mikonos, mas era só o primeiro dia num cruzeiro de cinco dias, logo volto pra contar mais.

Até…

Embajadora Buena Onda

Creio que já tinha dito que não ia mais largar o blog por tanto tempo, bem não deu… eu tive as férias mais quentes da minha vida, graças à rede Che Lagarto de hostels, a maior rede privada da América Latina.

Tudo começou um pouco antes do Natal, quando vi na página do Facebook do Che Lagarto a proposta de ser uma embajadora Buena Onda. Enviei uma frase dizendo porque eu merecia viajar de graça e porque gostava tanto de viajar, depois enviei um vídeo contando mais sobre mim, aí rolaram algumas entrevistas por skype até que em poucas semanas veio o tão sonhado sim! Eu era Buena Onda! A expressão em espanhol que significa para cima, coisa boa e enfim, tudo de bom! Mais feliz impossível!

Como eu já tinha me hospedado no Che Lagarto, já conhecia a rede e a filosofia buena onda do Che e amava claro! E amo ainda mais hoje, depois de ter sido uma embajadora Buena Onda!

 

Tá, mas no que consiste ser uma embajadora Buena Onda? Bom imagine viajar de graça, ter refeições, bebidas (inclusive drinks), tours e festas for free? O sonho de qualquer viajante não? Claro! E foi essa a oportunidade que eu tive: de vivenciar a experiência Che Lagarto com uma viagem fantástica pelas cidade do Rio de Janeiro e Paraty de grátis! Minha única obrigação era compartilhar nas redes os momentos de sonho que estava vivendo!

O Rio de Janeiro ficou pequeno para o tamanho da minha alegria! Fiz amigos de todo o mundo e me diverti como nunca! Ps: a língua mais falada durante minha viagem foi o espanhol, jajaja!

Party Bolt, festa luxo que sai da Marina da Glória.

Flora verde e amarela, viva esse país lindo chamado Brasil!

Adorei este barco rosa e ainda chamava Rock in Rio rsrsrs, estava no porto de Paraty.

Ainda virão muitos posts sobre as coisas que tive a oportunidade de fazer durante esta viagem: teve baile funk no morro, favela tour, nadar no fundo do mar, trilha selvagem, baladas vips e muito mais, se preparem, rsrsrs! Ah! Se você quer saber mais sobre como ser uma embajadora Buena Onda, entre no Face do Che Lagarto https://www.facebook.com/chelagarto você deverá fazer um vídeo de um minuto postar no youtube e enviar o link por email! Boa sorte!!!! Abaixo meu vídeo:

 

Malas para casa

É verão no Brasil e muita gente está de férias viajando.

Após esses dias incríveis sempre vem uma nostalgia…


Uma boa dica para manter o clima é usar as malas na decoração.

Malas de viagem, frasqueiras e baús podem ser usados para guardar coisas


e para deixar o ambiente mais estiloso.

Quanto mais retrô melhor!


Use a criatividade e até a próxima viagem!

 

Praias em Fortaleza e arredores

Uma das melhores coisas para fazer na terra do sol que é o Ceará, é ir para as praias, lindas! E aqui vou dividir algumas a que fui:

Cumbuco

Lugar cheio de atletas do mundo todo praticantes do kitsurfing, é um vilarejo pequeno e aconchegante, bacana para emendar com uma bebedinha no inicio da noite!

A praia é linda, mas já aviso que tem muitas algas, o que dizem é super bom para a pele rsrs.

Decoração de um restaurante a beira-mar de Cumbuco. Único alerta: os ambulantes enchem o saco, passam a cada um minuto te oferecendo de passeio a cavalo a famosa Barbie do Ceará (uma bonequinha de cipó).

A cidade tem cara de cenário de novela, até porque já foi mesmo!

Praia de Iracema, em Fortaleza.

Apesar de ser uma praia urbana e de os guias espalharem boatos dizendo que não dá para nadar (assim eles conseguem te levar para as praias longes e ganhar uma graninha), dá para nadar sim! E também passar o dia bebendo água de côco ou uma cervejinha na beira da praia.

Super gostei de Iracema, olha como fiquei bronzeada!


O mar acaba avançando muito ao longo do dia.

Praia das Fontes: cenário paradisíaco e muita paz!


Por ser uma praia de pescadores não tem vendedores te enchendo o saco, praia semi deserta e linda!

Lugar perfeito, olha a canga que comprei em Cumbuco desfilando na Praia das Fontes rsrs. Bjo, bjo