Arpoador

O Arpoador é um dos melhores pontos turísticos do Rio de Janeiro para apreciar uma boa vista, do local é possível ter uma visão panorâmica das praias de Ipanema e Leblon com o morro Dois Irmãos ao fundo.

Jpeg

O nome dado à praia e à formação rochosa, que se localizam entre as praias do Diabo e de Ipanema.

Jpeg

Apresenta espaço restrito, por se tratar de uma praia pequena, com cerca de 500 metros de comprimento.

item08

A praia  é conhecida como a praia dos surfistas, uma vez que conta com muitas ondas grandes, propícias à prática do esporte.

Jpeg

O nome do local provém do fato de, no local, no passado, ser possível arpoarem-se baleias.

praia-do-arpoador-6

O local é tradicional para se ver o pôr do sol:

7ma9gg6ok75s7kqbm09l2uhku

E também é um local especial para pensar, ou não pensar.

Jpeg

E se encontrar!

Jpeg

 

 

 

Floripa – SC

DSC08903

Prosseguindo com viagens praianas o post de hoje é sobre Florianópolis!

DSC09032

Florianópolis se situa no estado de Santa Catarina, na região sul do país.

DSC08917

Quando estive por lá me hospedei num aparthotel em frente à lagoa da Conceição, situada no centro geográfico da ilha, a lagoa  é famosa apenas por ser o point noturno de Florianópolis. Para apreciar de cima os 15 quilômetros quadrados do espelho d’água e seus arredores siga para o mirante do Morro da Lagoa.

DSC08881

 Das praias que visitei a minha preferida foi a Praia Mole:

DSC08926

Considerada uma das praias mais bonitas de Florianópolis, a badalada praia Mole tem areia branca e fofa onde os paragliders fazem seus pousos. Não é indicada para crianças – além das fortes ondas que atraem surfistas, a praia tem características de tombo (a profundidade aumenta abruptamente). O burburinho invade ainda os vários bares à beira-mar, em especial os do canto esquerdo, point da turma GLS na alta temporada. O acesso é por trilha íngreme. Fica a 15 quilômetros do Centro da cidade.

DSC08946

Passeando pela região central da cidade é possível ver a  ponte Hercílio Luz, um cartão postal da cidade. A ponte foi construída com o objetivo de ligar a parte insular da capital do estado, na ilha de Santa Catarina, à sua parte continental, visando substituir o antigo serviço de ligação por balsas. É uma das maiores pontes pênseis do mundo e a maior do Brasil. Teve sua construção iniciada em 14 de novembro de 1922 e foi inaugurada em 13 de maio de 1926.DSC09085

Vale visitar a Catedral Metropolitana de Florianópolis, dedicada a Nossa Senhora do Desterro, é a igreja na qual se encontra a cátedra da arquidiocese de Florianópolis, desde sua criação, em 19 de março de 1908.

DSC09061

E vale a pena conhecer a Praça XV que se situa em frente à catedral, nele geralmente ocorre um feirinha de artesanatos e há diversas plantas e lindas árvores, arborizada durante o século XIX, a praça recebeu árvores de grande porte, como palmeiras imperiais, ficus indianos e cravos da Índia, mas com certeza a vedete arbórea é a Figueira Centenária. Diz-se que ela nasceu em 1871 em um jardim que existia em frente à Igreja Matriz e que foi transplantada para o seu lugar atual em 1891. Tradicional, cantada em prosa e verso pelos artistas ilhéus, traz consigo superstições, como a de contorná-la várias vezes para atrair casamento e fortuna, eu a contornei!

DSC09078

Muita viagem e muito amor neste verão!

DSC09047

Praia no frio – Vila Velha – ES

Todo mundo conhece o que é uma praia, certo? Uma praia é uma formação geológica composta por partículas soltas de mineral ou rocha na forma de areia, cascalho, seixo ou calhaus ao longo da margem de um corpo de água, ou seja, uma costa, quer do mar, de um rio ou de um lago.

DSC_0055

As praias arenosas oceânicas sofrem grande influências das marés e das ondas. Nestas praias podem distinguir-se as zonas abaixo descritas:

Zona de Arrebentação – é a parte da praia onde as ondas “arrebentam” ou se “quebram”. Se houver bancos de areia afastados da praia podem ocorrer outras zonas de arrebentação sobre estes.
Zona de Varrido – é a parte da praia “varrida” pelas ondas periodicamente. Está entre os limites máximo e o mínimo da excursão das ondas sobre a praia. Logo após esta zona pode ocorrer uma parte onde se acumulam sedimentos – a berma. Devido às marés e às tempestades e ressacas esta parte da praia pode avançar e regredir.
Existem diversos tipos de classificações de praias. Duas destas classificações são a da “Escola Australiana” e da “Escola Acadêmica Brasileira.”

DSC07132

As praias oceânicas costumam ser divididas da seguinte maneira:

De tombo: São inclinadas e têm areia grossa e clara. A profundidade aumenta abruptamente entre a faixa de areia e a água, e as ondas quebram muito próximas das praias de areia. Costumam ser as preferidas para a prática de esportes náuticos como o surf. No Brasil, esse tipo de praia é mais comum no Estado do Rio de Janeiro.

Rasas: São planas e têm areia fina, firme e geralmente escura. As ondas quebram longe da faixa de areia e a profundidade vai aumentando gradualmente, conforme vai se afastando mar adentro. No Brasil, esse tipo de praia é o mais comum no Estado de São Paulo, com algumas notáveis exceções como a de Maresias. Assim como essa linda praia em Vila Velha -ES.

DSC07131

Mas geralmente as pessoas desfrutam das praias no verão, quando o calor e as multidões ocupam esse delicioso espaço. Minha dica é aproveitar a praia também no inverno! Alguns bons motivos são: Estradas livres; Preços; Sossego; Tempo ; É mais romântico; Excelente para praticar exercício físico sem plateia; Aliás, a praia é praticamente privativa, só sua!; Compras com tranquilidade; Mar irado; Visita ao que nunca viu, como pontos turísticos e atrações; Festas, festivais, festinhas; Conhecer de fato a realidade local, as pessoas e a cultura da região. Eu só tenho lembrança boa de Praia no inverno!

DSC_0074

Essa praia das fotos é a Praia da Costa, em vila Velha, emoldurada por calçadão, ciclovia, quiosques, bares, restaurantes e hotéis. Além dessa, na região há a Ponta da Fruta e a Barra do Jucu que reúnem a turma do surf. Rústicas e tranquilas, as praias oferecem clima de vila de pescadores, igrejinhas e lagoas para a prática de canoagem.  Completam o cenário as praias da Baleia, com boas ondas, e Itapoã, procurada para a prática de vôlei e futebol.

DSC07135

Aproveite o fim do inverno e vá a praia, até o mar gelado, para reabastecer as energias, é uma delícia!

Projeto Tamar – Vitória

Mais dicas de lugares lindos e especiais, como o Projeto TAMAR, em Vitória- ES.

DSC07160

O Projeto TAMAR é um projeto conservacionista brasileiro, pioneiro no gênero e que revolucionou a luta pela preservação de espécies ameaçadas de extinção. Atua na busca pela preservação das tartarugas-marinhas ameaçadas de extinção.

DSC07161

O nome TAMAR é uma contração das palavras tartaruga e marinha, necessária, no início da década de 1980, para a confecção das pequenas placas de metal utilizadas para a identificação dos espécimes pelo Projeto, para estudos de biometria, monitoramento das rotas migratórias e outros. Desde então, o nome passou a designar o Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas, executado pelo ICMBio, através do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Ao longo do passeio têm modelos das principais espécies de tartaruga marina, como a verde e a cabeçuda.

DSC07163 DSC07165

O Centro de Visitantes de Vitória-ES está localizado na Praça do Papa, onde são realizados os eventos festivos da cidade, na entrada da baía de Vitória, no Bairro Enseada do Suá, onde está a Colônia de Pescadores da Praia da Suá. A paisagem do local foi revitalizada e o visitante conta com roteiro interpretativo sobre a conservação das tartarugas marinhas no Brasil, biologia das espécies, espaços temáticos sobre a Foz do Rio Doce e a Ilha da Trindade, principais locais de desova das tartarugas no estado.

DSC07166

Tanques com tartarugas recolhidas na região estão expostos:

DSC07167

A área externa desse tanque representa como ocorre a desova:DSC07168

Aqui têm crânios de tartarugas marinhas e ovos, de estudo:DSC07173

A tartaruga marinha chega à fase adulta com aproximadamente 30 anos, só então é possível determinar seu sexo, essa aí tem certa de 15 anos:DSC07181

O atendimento pela equipe do Tamar é gratuito para a comunidade de pescadores e rede de ensino público do município de Vitória, com atividades guiadas e palestras. O recurso gerado pela visitação dos turistas e demais redes de ensino é integralmente revertido para as atividades de conservação das tartarugas marinhas. Para visitantes em geral o ingresso custa inteira R$ 5,00 e meia R$ 2,50.DSC07192

Se estiver em Vitória não deixe de ir!

Av. Nossa Senhora dos Navegantes, nº 700
Fone: (27) 3225-3787
E-mail: tamarvitoria@tamar.org.br
De terça-feria a domingo, das 8:30 às 17:00 horas.

Rhodes – Grécia

Rodes ou Rhodes é a maior das ilhas do Dodecaneso.

Dodecaneso é um grupo de ilhas gregas na extremidade leste do Mar Egeu, junto à costa sudoeste da Turquia. Têm uma rica história e mesmo algumas das ilhas pequenas e desabitadas ostentam várias igrejas bizantinas e castelos medievais:

DSC05568

A ilha é famosa pelo colosso de Rodes, estátua de Hélio (deus do sol na Mitologia Grega) construída entre 292 a.C. e 280 a.C., pelo escultor Carés de Lindos. A estátua tinha trinta metros de altura, 70 toneladas e era feita de bronze, é considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo:

Colosso de Rodes

Cada pé estava apoiado em uma margem do canal que dava acesso ao porto, de modo que toda embarcação que chegasse à ilha grega de Rodes, no Egeu por volta de 280 a.C. passaria obrigatoriamente sob as pernas da estátua de Hélio, protetor do lugar. Na mão direita da estátua havia um farol que orientava as embarcações à noite.  A estátua ficou em pé por apenas 55 anos. Em 226 a.C. um terremoto atirou-a no fundo da baía de Rodes, e os habitantes de Rodes não a reconstruíram.

DSC05556

DSC05499

A chamada cidade velha em Rhodes é uma área para passeios a pé e panorâmicos, é um local histórico, repleto de comércio, praças e ruínas antigas:

DSC05516

Andei desde o porto até a cidade velha  e me deixei perder pelo labirinto de ruelas dentro da cidade medieval:

DSC05520

As ruas são estreitas e, o clima ameno, muitas flores e locais históricos:

DSC05517

O Palácio do Grão-Mestre dos Cavaleiros de Rhodes é um castelo medieval. Foi uma fortaleza da Ordem dos Hospitalários, que funcionava como um palácio e fortaleza. Em 1948, o palácio foi convertido num museu:

from-afar

DSC05543

Na beira da praia se situa o Aquário, chamado Estação hidrobiológica de Rhodes:

DSC05563

E a praia:

DSC05558

Sabe aquelas imagens que você precisa ter quando a vida está muito difícil e estressante, pra quando você precisa de esperança e algum objetivo?

Essa é uma das imagens que eu escolhi ter sempre acessível, porque é um sonho!

DSC05560

O mar azul, o céu azul, a água transparente, o dia quente, o silêncio, a felicidade:

DSC05559

Até!

Patmos

Verão aqui, verão lá, esse é meu lema, claro que não é fácil fugir pro calor, nem sempre é possível, mas assumo que sofro com o frio e adoro um solzão!

No ano passado aproveitei férias no fim do outono pra fugir para o hemisfério norte, onde a primavera reinava e o verão já dava seus primeiros sinais. Uma das paradas do Cruzeiro que fiz pela Grécia foi em Patmos:

DSC05405

Olha só a alegria ao avistar a ilha, ainda no navio:

DSC05413

Primeira parada: Praia! Confesso que a água estava gelada, mas as pedrinhas massageavam os pés. Comecei a jogar pedrinhas no mar e o engraçado é que várias pessoas começaram a fazer o mesmo.

DSC05420

DSC05475

 Caminhando me encantei com as casinhas:

DSC05423

E a igreja ortodoxa:

 DSC05425

DSC05479

Não havia adquirido nenhum passeio pelo Cruzeiro e resolvi me aventurar. Detalhe:  na área residencial, onde  as pessoas falam grego (e eu não). Mas me sentia um pouco grega . Todo mundo me falava yá, e eu respondia yá (yá é como o nosso olá, o bom dia é kaliméra, com essas informações que eu havia aprendido no navio já me sentia nativa).

Vi uma placa turística que falava de um local chamado kasteli, eu não sabia o que era, mas segui as placas.

 DSC05472

Cheguei no topo de uma montanha:

DSC05443

A vista de ambos os lados da ilha era incrível:

DSC05466

Porém, de lá de cima, vi meu navio se afastando e quis voltar, como não sabia o que era o tal Kasteli para mim era aquele local mesmo, e  me contentei. No desespero de voltar não consegui achar a trilha. Detalhe: estava de short curto e chinelo, roupa perfeita para uma trilha no meio do mato, só que não. Resultado: fiquei toda arranhada. Mas valeu a aventura! No caminho de volta encontrei essa pedra que chamei de pedra da caveira:

DSC05467 

Ao descer descobri que o navio ainda estava esperando, e que um barco levaria até ele. Aproveitei o tempo remanescente para caminhar até o outro lado da ilha que também era lindo!

DSC05480

Momento de alívio, já dentro do barco, voltando para o navio, e aproveitando esse lindo pôr no sol:

DSC05485

Viajar sozinha pode tornar a aventura um pouco perigosa, mas viajar sempre vale a pena!

Minha dica para quando for a algum local não planejado, e não conhecido, é tentar convencer alguém (nem que seja alguém dali mesmo), a te acompanhar, ou tentar se comunicar com alguém que te entenda  e conheça o local para pedir informações.

Até!

Cabo Frio

Cabo frio é um município que fica na Região dos Lagos, classificada como Região da Costa do Sol é uma região do Estado do Rio de Janeiro pertencente à mesorregião das Baixadas Litorâneas.

Nesse início de ano, quando estive m Búzios, aproveitei para conhecer Cabo Frio, cidade vizinha, fácil de chegar, fui de ônibus comum, paguei baratinho e a “viagem” demorou 40 minutos. Fui por volta de meio dia, assim evitei ficar torrando no sol desse horário, mas para o retorno eu indico que evitem o horário de pico, pois a população está voltando do trabalho, o ônibus fica cheio, demora para passar por conta do trânsito e costuma ter confusão, para quem está a passeio é tudo diversão, mas se a gente pode facilitar a vida da população local é melhor!

Ao descer no ônibus, no centro de Cabo frio, me deparei com esse monumento:

DSC06602

Na lateral há uma escada que leva à Capela da Nossa Senhora da Guia, além de uma vista privilegiada da cidade:

DSC06618

A praia atrás de mim:

DSC06619

A capela foi construída pelos padres franciscanos em 1740, e fica no alto do Morro da Guia. Conforme a lenda, havia um altar para a imagem de Nossa Senhora da Guia no Convento Nossa Senhora dos Anjos, que fica bem no pé do Morro da Guia. Porém, quando colocada neste altar, no dia seguinte, pela manhã, aparecia sempre no alto do morro. Era, então, levada para baixo e recolocada no altar e, novamente, ao amanhecer, aparecia a imagem no alto do morro. Após algumas tentativas frustradas, resolveram construir a Capela de Nossa Senhora da Guia exatamente no alto do morro, e foi colocada ali a imagem da santa, fazendo assim a sua vontade:

DSC06623

De lá de cima avistei a famosa Rua dos Biquínis, no fim da ponte, para quem vai fica do lado direito, me disseram que geralmente tem uma balsa que atravessa, mas o jeito foi ir a pé pela ponte.

DSC06614

A Rua dos biquínis fica na Rua José Rodrigues Póvoas, mas todo mundo sabe onde é, é só perguntar:

cabo-frio-rj-rua-dos-biquinis-2

Conhecida internacionalmente como a maior rede de moda praia da América Latina, a Rua dos Biquínis já foi citada até no Guiness Book.

Minha dica é pesquisar! Você encontra biquíni completo por 10 reais, mas a média de preço é beeeeem maior. Com relação à tamanhos e variedade só tenho elogios, e em toda loja você monta o biquíni com a peça que desejar.

cabo-frio---rj---rua-dos-biquinis---biquinis-baratos-estampados

Cabo Frio possui algumas das praias mais belas do Rio de Janeiro e do país. A Praia do Forte foi a que visitei, á que fiz tudo a pé, e era bem próximo. A areia branca e a água cristalina me encantou, amei dar um mergulho! Essa é a principal praia de Cabo Frio também é conhecida como Praia da Barra e tem 7,5 km de extensão. A praia é um dos cartões-postais da cidade e ponto de jovens e de turistas. De mar aberto, a praia foi considerada por velejadores internacionais como a maior raia do mundo para a prática do esporte.

DSC06627

Essa é a praia do Forte.

DSC06635

Fiquei curiosa para saber a história do nome da cidade e descobri que tem a ver com se descobrimento:

Quando os primeiros expedicionários portugueses tiveram contato com o fenômeno causado pela Ressurgência que aflora bem em frente à ilha do Cabo Frio (situada na costa de Arraial do Cabo).Ressurgência foi um fenômeno peculiar para os navegantes lusitanos, pois em plena zona tropical, sentiram como se estivessem atravessando uma região de baixíssima temperatura.

Até a próxima!

Búzios

Ano novo, viagem nova!

Inspiração para o fim de semana, pra quem estiver nas imediações e não souber o que fazer: Búzios.

Armação dos Búzios,  é um município da Microrregião dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Faz divisa a oeste com Cabo Frio, município do qual se tornou autônomo em 1995. Inclusive é outra praia linda que eu tive o prazer de conhecer, em breve vem farei um post específico.

Búzios fica a menos de 200 km do Rio de Janeiro, ou seja, são aproximadamente 2 horas de viagem se você estiver na capital, mas o tempo varia de acordo com o trânsito, cheguei a demorar 6 horas para retornar neste dia 02 de janeiro, de 2014. Esse é o mapa de Búzios:

mapa_buzios

Fui passar o último reveillon nessa praia paradisíaca que eu ainda não conhecia. Tive alguns imprevistos, como a ausência de algumas amigas no último momento, reservar um albergue que não existia, e atraso da saída do ônibus de 2 horas, mas deu tudo certo. Tive a oportunidade de conhecer um hostel excelente, com vista para a lagoa de Geribá, onde fiz novas amizades, conheci lugares lindos, e cheguei no Rio a tempo de pegar meu ônibus.

Basicamente conheci as praias do Balneário:

canto

Praia do Canto, que fica no centro, onde presenciei um lindo por do sol.

eu armação

Atrás de mim a Praia de Armação de Búzios.

ossos

Praia dos Ossos, onde haviam essas estátuas de pescadores dentro do mar.

orla

Eu e a Brigitte, na Orla Bardot.

azeda

A Praia Azeda, que é uma graça, mas a maré estava alta e não havia faixa de areia para tomar sol.

azedinha

A Praia Azedinha elegi como a minha favorita, era estreita com poucas ondas e muitas pedras formando piscinas naturais.

maguinhos

Manguinhos é uma Praia não muito limpa, mas tem muitos barcos, também é um lugar é lindo para acompanhar o pôr do sol.

lagoa

A Lagoa de Geribá não é um local para banho, mas é incrível o convívio com a natureza.

ferradurinha

A Praia de Geribá foi a que mais visitei por ser perto do hostel onde me hospedei, lá é uma praia agitada, com infraestrutura de comércio, muito limpa (exceto no dia primeiro, pós ano novo), essa foto foi tirada no período da manhã, ainda vazia.

Em Búzios  é possível ver tudo a pé, demanda disposição e tempo para aproveitar ao máximo, mas há vans, ônibus, táxi, barco, e barco táxi.

1517400_548088571954756_477634553_n

Me despeço apresentando uma grande meta para 2014: Viajar. Isso inclui conhecer lugares, pessoas, culturas, aprender a conviver e respeitar as opiniões, amar mais o próximo.

A princípio minha fiel companheira é minha mochila que esse ano completa 10 anos de existência e cada vez mais histórias pra contar!

Desejo feliz ano novo e muitas viagens em 2014!

O que levar na praia

Como sou premiada, começou a chover bem na semana que vou no Intercom, o congresso de comunicação brasileiro que vai ser no R-E-C-I-F-E!

Because I´m a lucky girl, – not – just starts rain in the week that I´m going to Intercom, The Communication Brazilian Congress, that will be in Recife.

E como não podia deixar de ser elaborei uma lista com o que não pode faltar na mala:

2 biquinis

10 calcinhas

1 toalha

1 toalha de praia ou canga

3 shorts

2 vestidos

1 havaianas

2 sandálias

1 sapatilha

1 saia

1 pijama

5 blusinhas

1 blusa de frio

1 calça jeans

2 sutiãs

3 pares de meia

1 meia calça

E já vou de calça jeans, blusinha e jaqueta, tênis.

And it could not be made ??a list with what can not miss in your bag:
2 bikinis
10 briefs
1 towel
1 beach towel or sarong
3 shorts
2 dresses
2 sandals
1 sneakers
1 a pajama
5 blouses
A cool blouse
1 jeans
2 bras
3 pairs of socks
1 pantyhose
And I gonna with a pair of jeans, blouse and jacket, sneakers.

Necessarie:

1 conjunto de sombra

1 protetor solar para o rosto mais potente

1 protetor solar para o corpo

1 shampoo

1 condicionador

1 creme pós lavagem

1 hidratante

1 corretivo

1 batom

1 gloss

1 lápis de olho

1 rímel

1 set of shadow
1 sunscreen for the face more potent
1 sunscreen for body
1 shampoo
1 conditioner
1 wash aftershave
1 moisturizer
1 correction
1 lipstick
1 gloss
1 eyeliner
1 mascara

Acessórios:

duas xuxinhas

uma piranha de cabelo

1 cinto

1 relogio

2 colares

2 anéis

2 pulseiras

2 pares de brincos

Accessories:
1 tiara
1 hair slut
1 belt
1 clock
2 necklaces
2 rings
2 bracelets
2 pairs of earrings

Necessidades:

Carregador de celular

Netbook

Câmera fotográfica

1 bolsa

1 bolsa de praia

1 bolsinha noturna

1 óculos de sol

1 caneta e um bloquinho de notas

Needs:

Phone charger

netbook

camera

1 bagA beach bag

An evening bag

1 sunglasses

A pen and a pad of notes


Tudo isso tem que caber em uma mochila e uma mala pequena. Me desejem sorte!

All this has to fit in a backpack and small suitcase. Wish me luck!