2019: here we go!

Image result for tessalonica

Oi Oi para você que ainda lê este blog, como e tradição todo início de ano eu faço minha wish list como metas e para me guiar. Acho importante que a gente escreva o que quer.
2018 foi um ano pesado, tenso muito difícil para mim e para o mundo mas ao mesmo tempo muitas coisas mudaram aos 45 do 2 tempo hahahaha.
Para 2019 eu quero:

Image result for barriga chapada

– Barriga chapada. Sim quero ficar mais fininha e definida.
– Criar mais memórias e manter/aumentar os laços com meu boy.
– Viajar para o Mediterrâneo de casal. Sempre viajei sozinha e poucas vezes com namorado e nunca viagens longas, espero que esse ano eu tenha uma viagem decente de casal hehehe.

Image result for rica
– Trabalhar ganhando bem com comunicação. Arrumei um ótimo job com pessoas incríveis e muito good vibes, mas com vendas, o que me ampliou os horizontes e estou adorando, mas confesso que sinto um pouco de saudades de trabalhar com estratégia de comunicação em si, embora acredito que trabalhar com vendas e pessoas seja mais desafiador e demande respostas e resultados mais rápidos.
– Melhorar meus idiomas. Sim quero falar perfeitamente as línguas que falo e me tornar fluente em inglês.

Image result for sucesso escritora
– Traduzir e publicar dois livros em inglês.
– Voltar a escrever no blog ou produzir mais videos.
– Me sentir mais bonita. Cuidar mais de mim e da minha pele e manter meu estilo de Benjamin Button hehehe.
– Tocar mais guitarra. Pelo menos 1 hora por semana.
– Controlar minha ansiedade e quem sabe aumentar a família.

Image result for bebe

Bullying e auto-estima

Foco, auto-estima e busca por si mesmo, objetivos que todos deveríamos seguir, agora pense buscar isso num período turbulento da sua vida e sofrer bullying daqueles que teoricamente deveriam ser seus amigos. Amigo não é aquele que te zoa  naquilo que ele considera inferior, amigo é aquele que te bota para cima quando sabe que você está precisando e você não precisa sequer falar.   Há pessoas que por fraqueza, inveja e até mesmo machismo (caras que sabem que vocês jamais irá pegá-los ou ainda que temem o fato de uma mulher ser mais competente que eles).

O fato é: não diga as coisas por dizer, o verbo sempre tem um poder, não o desperdice, viver a vida de maneira espontânea  e aberta, tem seu preço. A única verdade é o segredo, guarde para si e para aqueles que confia   Este é um post desabafo de alguém que já tem bastante experiência de vida e encontra-se numa fase de medo, dos vinte e muitos anos. Demorei para aprender algumas lições, e principalmente algumas coisas. Há pessoas e pessoas e hoje eu aprendi em quem confiar, para mim estas pessoas tem nome, mas existe um perfil: gente que não tem porque competir com você. Agora competir é um termo muito relativo, pode ser usado para ciúmes, inveja e etc. As vezes o nada que temos é o tudo que alguém quer ter, e isso que deveria gerar empatia, gera inveja, maldade. Nossa sociedade é doente porque a humanidade é doente, mesquinha. Me sinto despertando de uma longa convalescência, querendo chutar o balde total e espero conseguir e ter sucesso nesta singela encarnação: novos rumos profissionais, estudos, viagens e boas risadas, i´m going!

Para aumentar a auto-estima há algumas dicas que peguei no portal Terra:

Para elevar a auto-estima é preciso:

– autoconhecimento

– manter-se em forma física (gostar da imagem refletida no espelho)

– identificar as qualidades e não só os defeitos

– aprender com a experiência passada

– tratar-se com amor e carinho

– ouvir a intuição (o que aumenta a autoconfiança)

– manter diálogo interno

– acreditar que merece ser amado(a) e é especial

– fazer todo dia algo que o deixe feliz. Pode ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir música, caminhar.

Resultados da auto-estima elevada

– mais à vontade em oferecer e receber elogios, expressões de afeto

– sentimentos de ansiedade e insegurança diminuem

– harmonia entre o que sente e o que diz

– necessidade de aprovação diminui

– maior flexibilidade aos fatos

– autoconfiança elevada

– amor-próprio aumenta

– satisfação pessoal

– maior desempenho profissional

– relações saudáveis

– paz interior

 

 

Desculpem o texto filosófico, desabafo, mas é que atualmente tudo é dor e toda dor vem do desejo de não sentirmos dor, como diria Renato Russo!