Divas do cinema

HEPBURN

Olá meninas, tudo bom? Gostaria de dividir com vocês um programa que produzi e apresentei sobre as divas do cinema! Já que elas têm estilo próprio, olhar marcante, beleza única e se tornaram imortais nas telas do cinema.

grace-kelly

O bate papo traz moda, estilo e um pouco da história de vida das atrizes:

RITAA
Espero que vocês gostem! Bjo, bjo

Ruiva!



Desde muito antes de ler sobre os cabelos de Gina Wesley em Harry Potter, sempre achei o máximo cabelos ruivos, tanto que já tive minha fase pimentinha rsrsrs.

A Hayley doParamore arrasa com os cabelos cor de fogo!


Marina Ruy Barbosa é talvez a ruiva mais famosa do Brasil no momento.


Julia Roberts também já teve seus momentos.


Isla Fisher é ruiva diva!


Kirsten Dunst conquistou o homem aranha com os cabelos assim!


Lindsay Lohan é a ruiva mais polêmica da atualidade1


Dulce Maria do Rebelde inspirou muitas meninas a tingirem as madeixas!


Evan Rachel Wood é classuda e ruiva fatal!


Nicole Kidman é com certeza a maior diva ruiva do cinema, amo o cabelo dela em Da Magia a Sedução.


Simone Simons vocalista do Epica, sempre está com o cabelon ao vento.


Marilyn Monroe, quem diria era naturalmente ruiva, digo quem diria porque acreditava e até tinha postado aqui que ela era morena, mas soube graças à leitora Débora Kronbauer que alertou que a loira mais famosa do cinema é na verdade ruiva!


Julianne Moore é uma das ruivas mais conhecidas. Para ficar ruiva depende da cor original dos seus cabelos e o tom que você pretende atingir. Quem já é loira e quer “avermelhar” um pouco os fios, deve recorrer aos tonalizantes para que o resultado não seja muito exagerado, os escuros precisam passar pela descoloração para que o tonalizante ruivo seja aplicado. Outra ideia é tentar se adaptar às cores com luzes e outros processos menos agressivos. Os reflexos também podem ajudar bastante nesse período de adaptação. Assim você pode sentir se aquele tom de ruivo é realmente aquele que estava nos seus planos ou não.

E para finalizar a diva mor de cabelos vermelhos ever: Rita Hayworth

Beijooo e boa semana!

Loira?

Quem nunca pensou em ser loira? Não gente, ainda continuo brunette rsrsr, mas resolvi selecionar algumas dicas e inspirações para quem está pensando em descolorir as madeixas tal como a blondie Debbie Harry, cuja imagem para os fãs sempre será de loira do rock!

Flávia Alessandra começou a carreira morena natural, hoje aos 37 anos exibe madeixas loiras. Para obter esse tom natural, clareie as sobrancelhas e prepare o bolso e a agenda, é bom ir ao salão a cada vinte dias para retocar e separar no mínimo uns R$250,00 por mês para isso.  Porque ser loira com raiz preta é feio e vulgar né?


Sabrina Sato provou que oriental e ainda com um super jet bronze é possível ser loira sim! E super fica bem para quem tem bronze, mesmo, valoriza a pele, já que o cabelo dá aquela iluminada, além de que o cabelo chama tanta atenção por si só que imperfeições como olheiras ficam em segundo plano.

Kim Kardashian na versão loira, ficou com cara de 90 por cento das brasileiras que tingem o cabelo rsrsr. Para ficar bonito assim, é preciso por a mão no bolso ainda mais, já que a tintura fragiliza o cabelo, é necessário hidratar quinzenalmente e usar ampolas de nutrição capilar.

Deborah Secco também tingiu os cabelos. Para chegar num tom tão claro, são necessárias várias visitas ao salão, descolorindo aos poucos até chegar no tom desejado. Uma dica para quem quiser experimentar sem radicalizar tanto são as famosas californianas ou as luzes, maneiras bem sutis de testar tons mais claros na cabeleira.

Cláudia Raia também cedeu às madeixas douradas. Repare mais uma vez na sobrancelha também clareada.


Gwen Stefani do No Doubt, tem muito orgulho de exibir sobrancelhas bem definidas e pretas, que combina super com o ar rock and roll dela, mas isso não fica bem em qualquer uma!

A Anna Paquin ficou loira para viver a Sookie de True Blood. Para ser loira é preciso ter algum bom senso, não combina com todo mundo, ou alguém aqui acha que por exemplo a Shakira fica bem loira? Ou a Suzana Vieira? Então pense se combina com você, que é algo que exige paciência e cuidado e há algumas técnicas distintas:

Clareamento: a técnica, que clareia a cor total do cabelo virgem ou apenas algumas mechas até quatro tons, é feita com tintura permanente ou pó descolorante e água oxigenada. O retoque deve acontecer entre 20 (tintura) e 60 dias (mechas).

Decapagem: método que utiliza água oxigenada e pó descolorante para retirar os pigmentos do cabelo tingido. Radical, só é indicado em mudanças drásticas, para clarear mais de quatro tons.

Descoloração: também recorre à água oxigenada e descolorante, só que para clarear o cabelo virgem em mais de quatro tons.

Tintura: contém amônia e oxidantes que penetram nos fios alterando os pigmentos naturais, dando nova cor ao cabelo. Com ela, é possível clarear de dois a quatro tons da cor natural (desde que o cabelo seja virgem), escurecer ou igualar a cabeleira manchada e cobrir 100% dos fios brancos. Dura até 60 dias sem desbotar.

E a nova loira famosa é Cléo Pires, eu acho que ficou bem ok e combinou com ela, mas eu acrescentaria uma franja ao look.

Bjo bjo

Marilyn

Dia 2 de Agosto fará cinquenta anos que Marilyn Monroe foi encontrada morta, ou seja este é um ano de Marilyn. As homenagens surgem o tempo todo e em toda a parte, mas, quem era a mulher por trás do mito?

Marylin nasceu na verdade Norma Jean Mortenson, em  Los Angeles, no dia 1 de junho de 1926, ela não conheceu o pai e foi adotada pelo padrasto. Casou aos 21 anos com Jimmy Dougherty, após namorar só seis meses e se divorciaram em 1946, porque ele não queria que ela virasse atriz. Já pensou, meninas, se a Marilyn tivesse cedido ao machismo? Ela simplesmente não existiria!


Marilyn, que nasceu morena, tingiu os cabelos de loiro e começou a fazer aulas de teatro após ser descoberta como modelo enquanto trabalhava numa fábrica, e após pequenos papéis e muitos trabalhos o sucesso veio em Niagara  (1953).


A fama e o sucesso de Marilyn também foram a sua maldição, ela foi a primeira capa da Playboy e sua beleza que chamava a atenção fazia com que todos os homens com quem se relacionava morressem de ciúmes dela. Ela era uma mulher insegura, triste, solitária e bastante atormentada como pode ser visto no filme My Week With Marilyn (2012), mas, convenhamos que não existem mitos que não sejam atormentados. Ela morreu aos 36 anos, após ser a outra na vida do ex-presidente norte-americano John Kennedy.

Apesar da vida errante, a imagem que perdura é a da diva: loira, brilhante, carismática, charmosa e conquistadora, até hoje o símbolo máximo da glória de Hollywood. Marilyn sempre será Marilyn.