Olimpíadas 2016 – minha experiência

 

rio 20

Quase um mês depois :p, venho eu contar minha experiência na Rio 2016. Minha trajetória rumo às Olimpíadas começou em outubro do ano passado, quando minha amiga e também blogueira Arielly me chamou para essa aventura, na época super empolgada aceitei e compramos ingressos para vários dias, e detalhe importante: muitos jogos já estavam esgotados, assim como hostels, etc.

rio 6

Quase um ano depois embarcamos nessa aventura do jeito mais econômico possível: de ônibus rsrs! Mas a vista era bonita!

Pegamos um ônibus de São Paulo para o Rio de Janeiro, cuja passagem também não estava lá tão pexinxa, e outra coisa o ônibus que supostamente deveria demorar seis horas, demorou mais de oito horas para chegar na cidade maravilhosa. Fica a dica para pegar ônibus noturnos e levar muito cobertor para poder dormir a vontade.

rio 2

Ficamos em um hostel em Botafogo, extremamente bem localizado, mas do que não falarei porque o café da manhã era miserável, o preço foi exorbitante por conta das olimpíadas (tipo preço de quarto de hotel 3 estrelas), pessoal desorganizado, enfim, tentaram colocar a gente em um quarto que fedia e ofereceram isso como um upgrade… depois de muita discussão conseguimos um quarto bom, pior que eu super empolgada na hora nem liguei para o quarto, só queria ir para o mar, mas, graças a Deusa, a Ari teve bom senso. Fica a dica de nunca se sujeitar a um serviço inferior ao que você contratou, não deixe sua empolgação ou sua depressão deixarem os outros pisarem em você.

rio 1

Adoro o Rio! É uma das minhas cidades preferidas no planeta pela atmosfera do lugar em si: é muita beleza natural, gente feliz, uma energia gigante! Não sei se moraria lá, porque afinal de contas eu nasci para o vil metal e a cena carioca não é lá muito melhor do que a de Birigui, e a cultura do jeitinho excessivo depois de uns dias é um saco, mas, para visitar com certeza voltarei sempre que possível!

rio 7

Dessa vez fui ao Forte de Copacabana, onde rola um museu militar e uma Confeitaria Colombo – famoso nome no Rio de Janeiro.

rio 21

O museu em si, infelizmente tem até roupinha de bebê do Castelo Branco, ditador e muitos outros ditadores são tratados como heróis e sabemos muito bem o que são: assassinos.  Não gostei do museu por conta disso. Já a parte dedicada aos verdadeiros heróis militares como nossos soldados que foram para as guerras mundiais é de fato bem interessante.

rio 12

A vista do Forte em si é muito bonita!

rio 10

A Confeitaria Colombo é muito elegante, o capuccino foi maravilhoso e por um preço que se comparar com os capuccinos fajutos de São Paulo estava super digno: R$11,00.  O doce muito bom e com preço médio de R$ 10,00, e a vista do lugar, impressionante! Vale sim a pena!

rio 13

Outra amiga juntou-se a nós, a Marília e fomos fazer a trilha do Corcovado no Parque da Lage. Muito legal.

rio 16

O local tem cavernas artificiais, jardins lindos que o pessoal aproveita para tirar mil fotos. O lance mais legal do Rio, na minha opinião, são os locais de contato com a natureza.

rio 15

Bom colocar tênis bem confortável e levar muita água para essas trilhas!

rio 14

Bom vamos às Olimpíadas em si: a cidade estava respirando isso, cheio de informações, policiamento, ruas limpas, quem dera fosse sempre assim né gente? Mas tudo para inglês ver e aliás o resto do mundo também! Tinha gente do mundo todo, gente feliz, atlética, bonita, cheia de alegria e vontade de compartilhar! Esse é o espírito olímpico!

rio 19

Fui a quatro jogos de vôlei de praia em Copacabana, o cenário, como podem ver é maravilhoso! Vi um jogo do Brasil, e não gostei da torcida vaiar o adversário, realmente não é muito esportivo, desconcentra até os brasileiros! Outra coisa… lembra que eu falei que não tinha quase ingresso? Pois bem olhem a foto acima e vejam as arquibancadas vazias… especulação… teve!

rio 8

Vi também muitas bicicletas olímpicas do ciclismo.

rio 18

 

O resumo da minha impressão é que o Brasil fez bonito, que faltou uma ou outra coisa como por exemplo contratar gente que falava mais de um idioma, mas né, moro em um estado (São Paulo), onde fecharam Oficinas Culturais e abriram cadeias… ! Queria que o Brasil fosse um lugar civilizado a maior parte do tempo para todos nós.

rio 17

 

 

 

Embajadora Buena Onda

Creio que já tinha dito que não ia mais largar o blog por tanto tempo, bem não deu… eu tive as férias mais quentes da minha vida, graças à rede Che Lagarto de hostels, a maior rede privada da América Latina.

Tudo começou um pouco antes do Natal, quando vi na página do Facebook do Che Lagarto a proposta de ser uma embajadora Buena Onda. Enviei uma frase dizendo porque eu merecia viajar de graça e porque gostava tanto de viajar, depois enviei um vídeo contando mais sobre mim, aí rolaram algumas entrevistas por skype até que em poucas semanas veio o tão sonhado sim! Eu era Buena Onda! A expressão em espanhol que significa para cima, coisa boa e enfim, tudo de bom! Mais feliz impossível!

Como eu já tinha me hospedado no Che Lagarto, já conhecia a rede e a filosofia buena onda do Che e amava claro! E amo ainda mais hoje, depois de ter sido uma embajadora Buena Onda!

 

Tá, mas no que consiste ser uma embajadora Buena Onda? Bom imagine viajar de graça, ter refeições, bebidas (inclusive drinks), tours e festas for free? O sonho de qualquer viajante não? Claro! E foi essa a oportunidade que eu tive: de vivenciar a experiência Che Lagarto com uma viagem fantástica pelas cidade do Rio de Janeiro e Paraty de grátis! Minha única obrigação era compartilhar nas redes os momentos de sonho que estava vivendo!

O Rio de Janeiro ficou pequeno para o tamanho da minha alegria! Fiz amigos de todo o mundo e me diverti como nunca! Ps: a língua mais falada durante minha viagem foi o espanhol, jajaja!

Party Bolt, festa luxo que sai da Marina da Glória.

Flora verde e amarela, viva esse país lindo chamado Brasil!

Adorei este barco rosa e ainda chamava Rock in Rio rsrsrs, estava no porto de Paraty.

Ainda virão muitos posts sobre as coisas que tive a oportunidade de fazer durante esta viagem: teve baile funk no morro, favela tour, nadar no fundo do mar, trilha selvagem, baladas vips e muito mais, se preparem, rsrsrs! Ah! Se você quer saber mais sobre como ser uma embajadora Buena Onda, entre no Face do Che Lagarto https://www.facebook.com/chelagarto você deverá fazer um vídeo de um minuto postar no youtube e enviar o link por email! Boa sorte!!!! Abaixo meu vídeo:

 

Valparaíso

Valparaíso é uma cidade de quase 300 mil habitantes no litoral central chileno.  Uma cidade chave para a independência do Chile e um patrimônio cultural da Unesco. Linda e adorável como quase todos os lugares que andei pelo Chile, e bota andar nisso, jajaja!


Plaza Sotomayor, aqui rola uma tremenda confusão no trânsito, os carros, ônibus e etc super andam pela praça, depois de andar muito por lá identifiquei faixas amarelas no chão, mas pohan Valparaíso, quase me muero muchas veces jajajaja!


El puerto. Valparaíso é uma cidade portuária, importantíssima, e isso é nítido, aqui você vai ver muitos marinheiros, bares para marinheiros,e enfim uma verdadeira vida dedicada ao porto, e é na area do porto que você terá que tomar mais cuidados com seus pertences, comigo não ocorreu nada, mas tipo a cada 10 minutos algum chileno me avisava para esconder câmera, e etc, mas para quem é brasileira, cidade mais calma que Birigui.

La casa de Neruda. Uma das casas do poeta que é o mais orgulho chileno. A casa é lindinha, toda decorada por ele mesmo, o precinho para entrar é que é bem salgado $3.500,00 pesos, quase vinte reais! Mas vale a pena!


Museo Maritimo. Um museu muito, mas muito bacana mesmo, no quesito bélico, o melhor museu que visitei na vida. Preferi este do que o Musée de L´Arme de Paris, mesmo, principalmente porque é mais dinâmico e bastante explicativo.

Arte em cada esquina. Valparaíso é uma obra de arte a céu aberto, só não vá andar de salto pela rua, porque querida, você não irá aguentar, sério!!!


Biblioteca Municipal. Lugar aconchegante e com arte moderna, vale a visita.


Escadas todo o tempo, andar por Valparaíso é literalmente uma aventura.


Patriotismo, na cidade chave da independência chilena, até na feirinha de artesanato.


Perto do Hostal Casa Valparaíso, que foi onde eu fiquei. Inicialmente eu iria ficar na Casa Fisher, mas estava em reforma, os dias na Casa Valparaíso foram muito divertidos, o dono do lugar Jorge vira tipo seu melhor amigo, dá super dicas e adora nosso país.

Lugar para beber em Valparaíso: bar Canário, vale cada gota lutada de Escudo, porque é lotado de chilenos e gringos e com música ao vivo e entrada franca.

Chile!

 Hola chicas, que tal? Eu estava um poquito desaparecida porque acabo de chegar de Chile! Amei muito, muito, muchisímo e obviamente vou postar minha impressões, comprinhas e dicas de lá!

Vou começar por um apanhado histórico sobre Santiago, e por aí vai! Entonces a ver:

Palacio La Moneda, palácio do governo e de alguns ministros, foi o primeiro ponto histórico que conheci em Santiago.

Cerro Santa Lucia, lindo, cheio de jardins, estátuas e até com uma fonte dos desejos, prepare o folêgo porque a subida é intensa, mas vale a pena pela vista fantástica da cidade de Santiago.


Teatro Municipal, lindo e localizado no coração de Santiago, mas não dá para conhecer muita coisa se não for em horário de peça.


Museo Historico Nacional, aqui tem um apanhado geral da história do Chile e os famosos óculos quebrados de Allende, deu muito arrepio só de ver! Fica na Plaza de Armas, muito célebre por ser de onde começou a cidade de Santiago.

Mapuche é o nome da nação indígena predominante no Chile.


Providencia – Area Nobre com praças, parques e centros de convivência. Aliás Santiago tem centenas de parques e as pessoas realmente aproveitam as areas públicas, é muito legal mesmo!


Concha y Toro. A famosa vinícula que deu ao mundo o Casillero del Diablo, é super bacana, recomendo pegar o metrô e de lá um taxi, sai mais barato do que pagar pelas tours super carésimas que são oferecidas aos brasucas.


Muitos amigos e risadas no Hi Hostel. Fiquei no Hostelling International de Santiago, que fica na Cienfuegos, 151, super recomendo, aconchegante e com o melhor staff ever, eles sabem de tudo e te ajudam no que for possível, só o café da manhã que é meio fraquinho, mas compensa pela localização fantástica e pela estrutura do hostel.

Nos próximos posts vai ter neve, outras cidades, comidinhas e compras!

Besos !