Laranjais

O post de hoje é um ótima dica de lazer para o fim de semana!

O Thermas dos Laranjais, é um parque aquático termal, que fica localizado em Olímpia, interior de São Paulo,  aproximadamente 30 min do aeroporto de São José do Rio Preto.

Jpeg

É um dos principais complexos turísticos da América Latina e do Brasil, e o único em São Paulo.

DSC04060

Em 2014 foi considerado o parque aquático mais visitado da América Latina e o 4º mais visitado do mundo, tendo só no ano de 2014 a visita de 1,939 milhões de turistas Com mais de 260 mil metros quadrados, o Thermas dos Laranjais tem capacidade de receber cerca de 15 mil visitantes/dia.

DSC04061

O parque aquático conta com mais de 50 atrações: pista de surfe, piscina de ressurgência, com água salgada (única do mundo), piscinas de sonolências (com águas quentes) , rio lento de corredeira, parque infantil e complexos de toboáguas:

DSC04087

Dentro do parque aquático o turista tem ainda: 02 praias, áreas de lazer e turismo com lojas, restaurantes e bares, nos quais você fica também dentro da água:

olimpia

As águas quentes do parque são naturais, e  foram descobertas no final da década de 1950 quando um grupo de americanos perfurou o solo da cidade em busca de petróleo, as águas vem do Aquífero Guarani, um dos maiores mananciais de água doce do mundo, de uma profundidade de 980 metros, a temperatura varia de 26 graus no verão a 37 graus no inverno e tem propriedades medicinais, no tratamento de reumatismos, úlceras, cálculos renais, hipertensão arterial, eczemas e stress, é extremamente relaxante:

DSC04035

E muito divertido, já que a adrenalina também rola solta:

DSC04093

É um passeio pra família toda!

DSC04005

Se você puder aproveitar a baixa temporada no inverno, é uma ótima opção já que o clima na região é ameno durante todo o ano e chove muito pouco, se possível visitar durante a semana melhor ainda, o parque fica bem vazio. Mais informações no site: http://www.termas.com.br/

Lama Negra

Recentemente  passei uma temporada no litoral de sul de São Paulo e tive o prazer de ter contato com este fango, no chamado Lamário de Peruíbe.

lamario

O termo fango é utilizado para definir os limos, lamas e lodos que possuem qualificação terapêuticas, sendo diferente da argila por conterem na composição porções minerais e orgânicas.

lama

A Lama Negra é rica em propriedades curativas e  suas características são semelhantes às encontradas no mar morto.

 lama1

Algumas pessoas fazem tratamento contínuo, outras vão só passear (foi o meu caso). É possível ter a lama no corpo todo, eu e minha amiga Marília fomos experimentar a máscara facial:

DSC_0269

Os usos da Lama Negra são indicados em caso de fibromiosite, nevrites, artrite reumatoide, afecções vasculares periféricas, gota, moléstia de reynaud, tenosinovites, antropatia crônica degenerativa, artropatias crônicas e subcrônicas secundárias, reumatismo não articular, mialgias essenciais ou secundárias, artrites obliterantes e flebites. A máscara é esfoliante e rejuvenescedora renovando imediatamente as células da face, a sensação de suavidade é imediata!

DSC_0274

O Lamário está localizado na Avenida Mário Covas Júnior (beira-mar), próximo ao porto de pesca, no centro da cidade. Super indico, é um passeio divertido, já que a máscara por si rende várias risadas, é saudável e baratinho.

Fica a dica para quem vai passar o feriado na praia.

Até!

Floripa – SC

DSC08903

Prosseguindo com viagens praianas o post de hoje é sobre Florianópolis!

DSC09032

Florianópolis se situa no estado de Santa Catarina, na região sul do país.

DSC08917

Quando estive por lá me hospedei num aparthotel em frente à lagoa da Conceição, situada no centro geográfico da ilha, a lagoa  é famosa apenas por ser o point noturno de Florianópolis. Para apreciar de cima os 15 quilômetros quadrados do espelho d’água e seus arredores siga para o mirante do Morro da Lagoa.

DSC08881

 Das praias que visitei a minha preferida foi a Praia Mole:

DSC08926

Considerada uma das praias mais bonitas de Florianópolis, a badalada praia Mole tem areia branca e fofa onde os paragliders fazem seus pousos. Não é indicada para crianças – além das fortes ondas que atraem surfistas, a praia tem características de tombo (a profundidade aumenta abruptamente). O burburinho invade ainda os vários bares à beira-mar, em especial os do canto esquerdo, point da turma GLS na alta temporada. O acesso é por trilha íngreme. Fica a 15 quilômetros do Centro da cidade.

DSC08946

Passeando pela região central da cidade é possível ver a  ponte Hercílio Luz, um cartão postal da cidade. A ponte foi construída com o objetivo de ligar a parte insular da capital do estado, na ilha de Santa Catarina, à sua parte continental, visando substituir o antigo serviço de ligação por balsas. É uma das maiores pontes pênseis do mundo e a maior do Brasil. Teve sua construção iniciada em 14 de novembro de 1922 e foi inaugurada em 13 de maio de 1926.DSC09085

Vale visitar a Catedral Metropolitana de Florianópolis, dedicada a Nossa Senhora do Desterro, é a igreja na qual se encontra a cátedra da arquidiocese de Florianópolis, desde sua criação, em 19 de março de 1908.

DSC09061

E vale a pena conhecer a Praça XV que se situa em frente à catedral, nele geralmente ocorre um feirinha de artesanatos e há diversas plantas e lindas árvores, arborizada durante o século XIX, a praça recebeu árvores de grande porte, como palmeiras imperiais, ficus indianos e cravos da Índia, mas com certeza a vedete arbórea é a Figueira Centenária. Diz-se que ela nasceu em 1871 em um jardim que existia em frente à Igreja Matriz e que foi transplantada para o seu lugar atual em 1891. Tradicional, cantada em prosa e verso pelos artistas ilhéus, traz consigo superstições, como a de contorná-la várias vezes para atrair casamento e fortuna, eu a contornei!

DSC09078

Muita viagem e muito amor neste verão!

DSC09047

Guarapari – ES

DSC_0048

O post de hoje é sobre uma cidade praiana linda, do estado brasileiro Espírito Santo: Guarapari.

DSC07019

Sua população em 2013 pelo censo do IBGE era de 116.278 habitantes. A sua distância até Vitória é de 51 km, saindo da frente do aeroporto há um ônibus direto para o município, e da rodoviária de Vitória saem vários diariamente.

DSC07034
Dizem que o custo do turismo em Guarapari é alto, eu estive lá na baixa temporada, peguei vários dias de sol e me hospedei na pousada Caminho da Praia,  de chalés, muito confortável, atendimento excelente, repleta de redes, rústica, pertinho de tudo, com super café da manhã e ótimo preço!

DSC07027

Tinha piscina, sinuca, tênis de mesa e play para as crianças.

DSC07033

Na praia o preço do coco era bem convidativo, também encontrei roupas de praia e souvenires a ótimos preços nas lojas que margeiam a orla.

DSC07035

Eu fiquei pela Praia do Morro:

DSC07036

Com quatro quilômetros de extensão, é uma das maiores de Guarapari.  Repleta de bares e restaurantes, é badalada também durante a noite na alta estação. Fica a quatro quilômetros do Centro.

DSC07042

Urbana e muito movimentada no verão, tem calçadão, quadras esportivas e quiosques, além de sombra de coqueiros e amendoeiras. DSC07052

O público é formado por turistas, famílias com crianças e surfistas – a praia intercala trechos calmos com outros de ondas fortes.

DSC07056

Aproveite o verão, aproveite as praias, aproveite o Brasil!

DSC07066

Projeto Tamar – Vitória

Mais dicas de lugares lindos e especiais, como o Projeto TAMAR, em Vitória- ES.

DSC07160

O Projeto TAMAR é um projeto conservacionista brasileiro, pioneiro no gênero e que revolucionou a luta pela preservação de espécies ameaçadas de extinção. Atua na busca pela preservação das tartarugas-marinhas ameaçadas de extinção.

DSC07161

O nome TAMAR é uma contração das palavras tartaruga e marinha, necessária, no início da década de 1980, para a confecção das pequenas placas de metal utilizadas para a identificação dos espécimes pelo Projeto, para estudos de biometria, monitoramento das rotas migratórias e outros. Desde então, o nome passou a designar o Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas, executado pelo ICMBio, através do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Ao longo do passeio têm modelos das principais espécies de tartaruga marina, como a verde e a cabeçuda.

DSC07163 DSC07165

O Centro de Visitantes de Vitória-ES está localizado na Praça do Papa, onde são realizados os eventos festivos da cidade, na entrada da baía de Vitória, no Bairro Enseada do Suá, onde está a Colônia de Pescadores da Praia da Suá. A paisagem do local foi revitalizada e o visitante conta com roteiro interpretativo sobre a conservação das tartarugas marinhas no Brasil, biologia das espécies, espaços temáticos sobre a Foz do Rio Doce e a Ilha da Trindade, principais locais de desova das tartarugas no estado.

DSC07166

Tanques com tartarugas recolhidas na região estão expostos:

DSC07167

A área externa desse tanque representa como ocorre a desova:DSC07168

Aqui têm crânios de tartarugas marinhas e ovos, de estudo:DSC07173

A tartaruga marinha chega à fase adulta com aproximadamente 30 anos, só então é possível determinar seu sexo, essa aí tem certa de 15 anos:DSC07181

O atendimento pela equipe do Tamar é gratuito para a comunidade de pescadores e rede de ensino público do município de Vitória, com atividades guiadas e palestras. O recurso gerado pela visitação dos turistas e demais redes de ensino é integralmente revertido para as atividades de conservação das tartarugas marinhas. Para visitantes em geral o ingresso custa inteira R$ 5,00 e meia R$ 2,50.DSC07192

Se estiver em Vitória não deixe de ir!

Av. Nossa Senhora dos Navegantes, nº 700
Fone: (27) 3225-3787
E-mail: tamarvitoria@tamar.org.br
De terça-feria a domingo, das 8:30 às 17:00 horas.

Rhodes – Grécia

Rodes ou Rhodes é a maior das ilhas do Dodecaneso.

Dodecaneso é um grupo de ilhas gregas na extremidade leste do Mar Egeu, junto à costa sudoeste da Turquia. Têm uma rica história e mesmo algumas das ilhas pequenas e desabitadas ostentam várias igrejas bizantinas e castelos medievais:

DSC05568

A ilha é famosa pelo colosso de Rodes, estátua de Hélio (deus do sol na Mitologia Grega) construída entre 292 a.C. e 280 a.C., pelo escultor Carés de Lindos. A estátua tinha trinta metros de altura, 70 toneladas e era feita de bronze, é considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo:

Colosso de Rodes

Cada pé estava apoiado em uma margem do canal que dava acesso ao porto, de modo que toda embarcação que chegasse à ilha grega de Rodes, no Egeu por volta de 280 a.C. passaria obrigatoriamente sob as pernas da estátua de Hélio, protetor do lugar. Na mão direita da estátua havia um farol que orientava as embarcações à noite.  A estátua ficou em pé por apenas 55 anos. Em 226 a.C. um terremoto atirou-a no fundo da baía de Rodes, e os habitantes de Rodes não a reconstruíram.

DSC05556

DSC05499

A chamada cidade velha em Rhodes é uma área para passeios a pé e panorâmicos, é um local histórico, repleto de comércio, praças e ruínas antigas:

DSC05516

Andei desde o porto até a cidade velha  e me deixei perder pelo labirinto de ruelas dentro da cidade medieval:

DSC05520

As ruas são estreitas e, o clima ameno, muitas flores e locais históricos:

DSC05517

O Palácio do Grão-Mestre dos Cavaleiros de Rhodes é um castelo medieval. Foi uma fortaleza da Ordem dos Hospitalários, que funcionava como um palácio e fortaleza. Em 1948, o palácio foi convertido num museu:

from-afar

DSC05543

Na beira da praia se situa o Aquário, chamado Estação hidrobiológica de Rhodes:

DSC05563

E a praia:

DSC05558

Sabe aquelas imagens que você precisa ter quando a vida está muito difícil e estressante, pra quando você precisa de esperança e algum objetivo?

Essa é uma das imagens que eu escolhi ter sempre acessível, porque é um sonho!

DSC05560

O mar azul, o céu azul, a água transparente, o dia quente, o silêncio, a felicidade:

DSC05559

Até!

Buenos Aires – Monumentos Históricos

Buenos Aires é a capital, bem como a maior e mais importante cidade da Argentina, figurando como a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois apenas da Grande São Paulo (minha amada cidade natal).

Eu particularmente não gosto de frio, sofre demais, mas o frio de lá é muito diferente do frio brasileiro: é agradável, não dói, é preciso conhecer e sentir!

DSC05786

A Casa Rosada é a sede da presidência da República Argentina, e fica em Buenos Aires em frente à Praça de Maio, ela é assim chamada pela cor aproximadamente rosa.

Sua cor é atribuída ao fato de que na época de sua construção teve origem na mistura de cal e sangue de boi, pois o sangue impermeabilizava as paredes  do antigo forte no qual foi erguida.

800px-Casa_Rosada_2005-01-06

A Casa Rosada abriga também o Museu da Casa do Governo, com material relacionado aos presidentes do país. A visitação ao interior só ocorre aos domingos:

DSC05776  DSC05777

Entorno da Praça você também avista o Cabildo, um edifício histórico, durante a época colonial, encarregado de representar a cidade frente à metrópole (Espanha), com várias funções jurídicas e administrativas, além de servir de prisão.

DSC05779

Ainda ao redor da praça está também a Catedral Metropolitano de Buenos Aires, é a principal igreja católica em Buenos Aires. O prédio atual é uma mistura de estilos arquitetônicos, com uma nave e um domo do século XVIII e uma severa fachada neoclássica do século XIX, sem torres. O interior mantém estátuas preciosas do século XVIII, e uma rica decoração neo-renascentista e neobarroca.

800px-BuenosAiresCathedral1

No seu interior se localiza o túmulo de José de San Martín (foi um general sul-americano cujas campanhas foram decisivas para as declarações de independência da Argentina). O curioso é que nessa minha estada em Buenos fiz um amigo holandês, cujo nome é Martijn, ou seja xará do general.

dsc03903

A Praça de Maio é a principal praça do centro da cidade de Buenos Aires e sempre foi o centro da vida política de Buenos Aires. Seu nome comemora a Revolução de Maio de 1810, que iniciou o processo de independência das colônias da região do sul da América do Sul.  Em 17 de outubro de 1945, as mobilizações populares organizadas pela CGT e Eva Perón terminaram com a libertação de Juan Domingo Perón, que mais tarde seria eleito presidente da Argentina. Desde então, o movimento peronista se reúne anualmente na Praça de Maio para celebrar. Muitos outros presidentes, democratas ou não e até jogares de futebol e sua torcida, também desfrutam em celebrar na praça seus triunfos. Desde a década de 1970 as Mães da Praça de Maio se reúnem com fotos de seus filhos desaparecidos pelos militares durante a ditadura argentina, são as chamadas Mães de maio.

DSC05784

Dica: Ir à Praça de Maio aos domingos, pois além de visitar o interior da casa rosada e poder acompanhar uma missa na catedral, há a feirinha de San Telmo, dá pra ir a pé. Na feirinha você encontra de tudo um pouco: Roupas, acessórios, chapéus, souvenirs:

feira_san_telmo

Indo atrás da Praça de Maio, da Casa Rosada você chega ao Puerto Madero, um bairro nobre, dos mais modernos da cidade, centro financeiro  e gastronômico, aonde fica a Puente de la Mujer, obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava. A ponte gira 90 graus para permitir a passagem dos navios. A construção levou 12 meses e foi concluída em 2001. O bairro também abriga a a Fragata Presidente Sarmiento, o primeiro navio da Argentina, que atualmente é utilizado como museu.

DSC05793

O Obelisco de Buenos Aires é um monumento histórico da cidade de Buenos Aires, Argentina. Foi erguido na Praça da República, no cruzamento das avenidas Corrientes e 9 de julho, em comemoração ao quarto centenário da fundação da cidade.

DSC05800

Eu fiquei hospedada num hostel muito bom, barato, com café da manhã incrível, e city tour de graça, aonde fiz bons amigos, que na Avenida Corrientes, bem no centro e perto de tudo!

Essa é a movimentada Avenida 9 de julho:

DSC05799

Essa é a Praça San Martín, em homenagem ao general:

DSC05802

Aonde fica também a Torre Monumental (antiga Torre dos Ingleses). Foi construída por residentes britânicos na cidade para comemorar o centenário da Revolução de Maio. Após a Gerra das Malvinas em 1982, a Torre dos Ingleses foi rebatizada com seu nome original: Torre Monumental, ainda que algumas cidadãos seguem referindo-se a ela com o nome dos ingleses.

DSC05806

 Todos esses passeios fiz a pé!

DSC05775

Ah, Buenos Aires (suspiro), que cidade linda…

Zoológico de Luján – Argentina

DSC05859

Recentemente tive o prazer de conhecer Buenos Aires, e nessa viagem aproveitei para ir à  cidade de Lujan, para visitar o famoso zoológico, que fica a cerca de uma hora do centro de BA.

O vídeo mostra como chegar:

http://www.youtube.com/watch?v=nSH6mcxPgrc

O Zoológico tem diversos animais, a maioria deles ficam soltos dentro de alambrados e são bem dóceis:

DSC05813 DSC05822

DSC05823 DSC05824

O diferencial do Zoo Lujan é que você pode passar a mão, ter contato e até alimentar alguns dos animais, são eles: Leão, Tigres, Elefantes, Urso, Foca.

A pergunta que fica é: como isto é possível? O Zoo Lujan  informa que esses animais cresceram sempre com a presença do homem e de cachorros e que eles não nos veem como uma ameaça. Dentro das jaulas há sempre a presença de um cachorro junto com os tigres e leões e que este cachorro, digamos, impõem respeito, fazendo com que os animais fiquem mansos. Conforme o vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=K4DLuS7Ct90

Eu inclusive vi o fundador no Zoo treinando alguns tigrinhos:

DSC05884

Esse é o mapa do Zoo, que tem até área para fazer sua refeição:

mapa_zoologico_lujan

O primeiro animal que visitei foi o Elefante. São dois grandes animais com quase 20 anos de idade, trazidos de avião de um zoológico na Indonésia, em 1999. É possível alimenta-los com uma ração fornecida pelo tratador, com frutas. Você fica de costas para o Elefante, levanta os braços e o bicho pega o alimento de sua mão com a tromba, enquanto o treinador bate a foto. Depois os bichos também fazem poses para bater foto enquanto você encosta neles. Tive receio e o tratador muito divertido me disse pra ” não ser cagona”.

DSC05838

Depois vi a Foca, é possível dar peixinho, mas estava frio então evitei mexer com água, mas ela era bem simpática e acrobática:

DSC05847

Para entrar na jaula nos animais é necessário ter estatura e idade mínima, então não adianta levar as crianças que elas ficarão frustradas. Dentro da aula entra apenas um número reduzido de pessoas, junto com o tratador, no meu caso eu entrei sempre sozinha, pois estava só. Os animais estão constantemente sendo alimentados. Enquanto esperava na fila do tigre observei esse pavão sobre uma casinha:

DSC05850

Eu e o primeiro Tigre ( ainda um pouco receosa):

DSC05851

Tanto o Leão, quanto o urso nesse dia estavam um pouco mau humorados, então evitei ter contato próximo.

DSC05860

Tive o imenso prazer de fazer um cafuné nesse “Simba”, enquanto ele dormia.

DSC05863

Mais autoconfiante, decidi conhecer outros Tigres, a essa altura os visitantes do parque estavam desesperados com suas excursões que iam sair, por esse motivo, também, achei ótimo ir por conta, pois fui na hora que acordei e voltei quado achei conveniente, aproveitei o passeio ao máximo.

As filas já haviam diminuído e  pude com mais tempo alimentar com leitinho os Tigres:

DSC05874 DSC05875

Até ele sorriu para a foto:

DSC05877

Esse tava com sono, era albino, e gigante:

DSC05880 DSC05883

Antes de ir embora me despedi do macaquinho “Se beber não case”, esse sim estava preso, sem dúvida muito perigoso! Ficou dando risada e fazendo estripulias quando eu falava com ele, adorei.

DSC05825

O Zoo de Luján está aberto todos os dias, entre as 8h30 e as 19h30. O telefone de informações é (54 2323) 435 7380. Os ingressos custam  200 pesos argentinos por pessoa. Há várias formas de fazer a visita ao zoológico. É possível ir por conta própria, como eu, de ônibus ou táxi, comprar o pacote de alguma agência de turismo local ou ainda contratar o serviço de algum guia particular. Eu peguei o ônibus próximo à estação de metrô a Palermo, na Plaza Italia, em frente ao zoológico de Palermo, Linha 57, Atlântida. Valeu a pena comprar o cartão Sube, que é utilizado tanto para o ônibus como o metrô (15,00 pesos do cartão+passagens / 2,50 metrô e 16,50 ônibus para Luján), o cartão é vendido em pontos específicos, eu adquiri o meu em frente ao Obelisco, no centro,é necessário além do dinheiro um documento para cadastro, mas será útil em toda a viagem, pois é fácil utiizar os meios de transporte, que não são caros, mas sem o cartão só é possível pagar com moedas, as quais não vi na minha viagem. O trajeto foi tranquilo e demorou aproximadamente 01h15, o ônibus era bem confortável, de viagemPara voltar foi só esperar na esquina do Zoo, mas é bom perguntar se está no ônibus certo, eu ainda aproveitei para dormir um pouquinho e recarregar as energias durante a viagem de volta.

Kusadasi – Uma manhã na Turquia

Ku?adas? (pronúncia aproximada: cuxadásse) é uma cidade turística da Turquia situada na costa do Mar Egeu. 

Ayd?n_districts

Fica no centro da área costeira de mesmo nome, na província de Ayd?n, a 95 km ao sul do maior centro metropolitano da região de Esmirna.  A sua principal renda vem do turismo.

DSC05370

Tive o prazer de conhecer essa simpática cidade numa manhã das minhas férias. Era meu segundo dia de cruzeiro e eu tinha um passeio pago para conhecer a casa de Maria. Sim, a mãe de Jesus, dizem que seus últimos dias de vida foram numa casinha em Éfeso, próximo a Kusadasi. De todos os passeios era o que eu mais queria fazer. Essa é a casa:

Meryemana_Marienhaus

Mas foi minha primeira noite de sono após uma semana já viajando, meu despertador não funcionou, e perdi o passeio, o que me obrigou a me contentar com essa vista:

DSC05375

Esse mar:

DSC05391

Esse dia quente e lindo:

DSC05386

E um típico passeio turístico na Turquia:

DSC05378

Com direito a lustres turcos, olhos gregos:

DSC05377

Pashminas:

DSC05382

E o incrível, delicioso, levanta defunto: Chá de maçã turco.

Todas as lojas te oferecem um chá para tomar enquanto você faz suas compras e é claro, pechincha.

DSC05402

Depois das compras fui passear próximo ao porto e ver de perto essa construção.

DSC05394

Achei muito fofo  modo como é escrito táxi em turco: taksi.

DSC05399

Foi uma manhã incrível! Nessa parada subiram muitos turcos no navio, que eu tive a oportunidade de conhecer, pessoas maravilhosas, e que curiosamente conhecem muito mais o Brasil do que eu podia imaginar. Dessa experiência ficou a vontade de conhecer muito mais este país de cultura tão rica e paisagens lindas. Quem sabe nas próximas férias…

   DSC05390

Nadando no vulcão em Santorini

Fim de semana chegou, e nada melhor do que uma viagem incrível para inspirar esses momentos de descanso.

Uma das paradas que fiz nas férias deste ano foi em Santorini, um arquipélago vulcânico, localizado no extremo sul do grupo das ilhas gregas de Cíclades, no Mar Egeu, a cerca de 200 km a sudeste da cidade de Atenas.

DSC05615

Para conhecer a ilha onde se localiza o comércio, é possível subir por estrada (estreita e cheia de curvas) ou nessa espécie de bondinho. Ambos são bem assustadores! Vale a aventura!

DSC05660

É possível pegar um barco e navegar ao longo das ilhas com formações vulcânicas, nas praias onde as rochas de lava negra são combinadas com a cor vermelha da lava.

DSC05623

DSC05624

Inicialmente fiz uma caminhada até o topo da ilha vulcânica, onde o enxofre é cuspido no ar pelas crateras (senti nas minhas mãos o quentinho).

DSC05648

DSC05651

DSC05635

DSC05614

DSC05620

Pelo passeio são vistas simpáticas composições de pedras vulcânicas formando espécies de castelinhos. São contribuições dos turistas que passam por ali, você pode deixar a sua:

DSC05646

No fim do passeio é possível nadar nas águas aquecidas pelo vulcão.

Este dia estava frio, a água próxima ao barco estava gelada, mas nadando para perto da ilha foi possível sentir a água quente.

DSC05612

DSC05654

Nadar “no vulcão” é uma experiência única!

Bom fim de semana!