Guarapari – ES

DSC_0048

O post de hoje é sobre uma cidade praiana linda, do estado brasileiro Espírito Santo: Guarapari.

DSC07019

Sua população em 2013 pelo censo do IBGE era de 116.278 habitantes. A sua distância até Vitória é de 51 km, saindo da frente do aeroporto há um ônibus direto para o município, e da rodoviária de Vitória saem vários diariamente.

DSC07034
Dizem que o custo do turismo em Guarapari é alto, eu estive lá na baixa temporada, peguei vários dias de sol e me hospedei na pousada Caminho da Praia,  de chalés, muito confortável, atendimento excelente, repleta de redes, rústica, pertinho de tudo, com super café da manhã e ótimo preço!

DSC07027

Tinha piscina, sinuca, tênis de mesa e play para as crianças.

DSC07033

Na praia o preço do coco era bem convidativo, também encontrei roupas de praia e souvenires a ótimos preços nas lojas que margeiam a orla.

DSC07035

Eu fiquei pela Praia do Morro:

DSC07036

Com quatro quilômetros de extensão, é uma das maiores de Guarapari.  Repleta de bares e restaurantes, é badalada também durante a noite na alta estação. Fica a quatro quilômetros do Centro.

DSC07042

Urbana e muito movimentada no verão, tem calçadão, quadras esportivas e quiosques, além de sombra de coqueiros e amendoeiras. DSC07052

O público é formado por turistas, famílias com crianças e surfistas – a praia intercala trechos calmos com outros de ondas fortes.

DSC07056

Aproveite o verão, aproveite as praias, aproveite o Brasil!

DSC07066

Praia no frio – Vila Velha – ES

Todo mundo conhece o que é uma praia, certo? Uma praia é uma formação geológica composta por partículas soltas de mineral ou rocha na forma de areia, cascalho, seixo ou calhaus ao longo da margem de um corpo de água, ou seja, uma costa, quer do mar, de um rio ou de um lago.

DSC_0055

As praias arenosas oceânicas sofrem grande influências das marés e das ondas. Nestas praias podem distinguir-se as zonas abaixo descritas:

Zona de Arrebentação – é a parte da praia onde as ondas “arrebentam” ou se “quebram”. Se houver bancos de areia afastados da praia podem ocorrer outras zonas de arrebentação sobre estes.
Zona de Varrido – é a parte da praia “varrida” pelas ondas periodicamente. Está entre os limites máximo e o mínimo da excursão das ondas sobre a praia. Logo após esta zona pode ocorrer uma parte onde se acumulam sedimentos – a berma. Devido às marés e às tempestades e ressacas esta parte da praia pode avançar e regredir.
Existem diversos tipos de classificações de praias. Duas destas classificações são a da “Escola Australiana” e da “Escola Acadêmica Brasileira.”

DSC07132

As praias oceânicas costumam ser divididas da seguinte maneira:

De tombo: São inclinadas e têm areia grossa e clara. A profundidade aumenta abruptamente entre a faixa de areia e a água, e as ondas quebram muito próximas das praias de areia. Costumam ser as preferidas para a prática de esportes náuticos como o surf. No Brasil, esse tipo de praia é mais comum no Estado do Rio de Janeiro.

Rasas: São planas e têm areia fina, firme e geralmente escura. As ondas quebram longe da faixa de areia e a profundidade vai aumentando gradualmente, conforme vai se afastando mar adentro. No Brasil, esse tipo de praia é o mais comum no Estado de São Paulo, com algumas notáveis exceções como a de Maresias. Assim como essa linda praia em Vila Velha -ES.

DSC07131

Mas geralmente as pessoas desfrutam das praias no verão, quando o calor e as multidões ocupam esse delicioso espaço. Minha dica é aproveitar a praia também no inverno! Alguns bons motivos são: Estradas livres; Preços; Sossego; Tempo ; É mais romântico; Excelente para praticar exercício físico sem plateia; Aliás, a praia é praticamente privativa, só sua!; Compras com tranquilidade; Mar irado; Visita ao que nunca viu, como pontos turísticos e atrações; Festas, festivais, festinhas; Conhecer de fato a realidade local, as pessoas e a cultura da região. Eu só tenho lembrança boa de Praia no inverno!

DSC_0074

Essa praia das fotos é a Praia da Costa, em vila Velha, emoldurada por calçadão, ciclovia, quiosques, bares, restaurantes e hotéis. Além dessa, na região há a Ponta da Fruta e a Barra do Jucu que reúnem a turma do surf. Rústicas e tranquilas, as praias oferecem clima de vila de pescadores, igrejinhas e lagoas para a prática de canoagem.  Completam o cenário as praias da Baleia, com boas ondas, e Itapoã, procurada para a prática de vôlei e futebol.

DSC07135

Aproveite o fim do inverno e vá a praia, até o mar gelado, para reabastecer as energias, é uma delícia!

Projeto Tamar – Vitória

Mais dicas de lugares lindos e especiais, como o Projeto TAMAR, em Vitória- ES.

DSC07160

O Projeto TAMAR é um projeto conservacionista brasileiro, pioneiro no gênero e que revolucionou a luta pela preservação de espécies ameaçadas de extinção. Atua na busca pela preservação das tartarugas-marinhas ameaçadas de extinção.

DSC07161

O nome TAMAR é uma contração das palavras tartaruga e marinha, necessária, no início da década de 1980, para a confecção das pequenas placas de metal utilizadas para a identificação dos espécimes pelo Projeto, para estudos de biometria, monitoramento das rotas migratórias e outros. Desde então, o nome passou a designar o Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas, executado pelo ICMBio, através do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Ao longo do passeio têm modelos das principais espécies de tartaruga marina, como a verde e a cabeçuda.

DSC07163 DSC07165

O Centro de Visitantes de Vitória-ES está localizado na Praça do Papa, onde são realizados os eventos festivos da cidade, na entrada da baía de Vitória, no Bairro Enseada do Suá, onde está a Colônia de Pescadores da Praia da Suá. A paisagem do local foi revitalizada e o visitante conta com roteiro interpretativo sobre a conservação das tartarugas marinhas no Brasil, biologia das espécies, espaços temáticos sobre a Foz do Rio Doce e a Ilha da Trindade, principais locais de desova das tartarugas no estado.

DSC07166

Tanques com tartarugas recolhidas na região estão expostos:

DSC07167

A área externa desse tanque representa como ocorre a desova:DSC07168

Aqui têm crânios de tartarugas marinhas e ovos, de estudo:DSC07173

A tartaruga marinha chega à fase adulta com aproximadamente 30 anos, só então é possível determinar seu sexo, essa aí tem certa de 15 anos:DSC07181

O atendimento pela equipe do Tamar é gratuito para a comunidade de pescadores e rede de ensino público do município de Vitória, com atividades guiadas e palestras. O recurso gerado pela visitação dos turistas e demais redes de ensino é integralmente revertido para as atividades de conservação das tartarugas marinhas. Para visitantes em geral o ingresso custa inteira R$ 5,00 e meia R$ 2,50.DSC07192

Se estiver em Vitória não deixe de ir!

Av. Nossa Senhora dos Navegantes, nº 700
Fone: (27) 3225-3787
E-mail: tamarvitoria@tamar.org.br
De terça-feria a domingo, das 8:30 às 17:00 horas.

Fábrica de chocolate

É tempo de copa, e recentemente eu estive na fábrica de chocolates de apoia o evento, que fica em Vila Velha- ES.

DSC07127

Até tirei uma foto com o Fuleco!

DSC_0060

Não é possível fotografar dentro da fábrica, por isso fotos da fachada:

DSC07124

O site da fábrica diz que é necessário agendar a visita, mas como eu estava sozinha não foi difícil o encaixe

DSC_0062 DSC_0063

Dentro da fábrica é possível ver os chocolates passeando pelas esteiras, derretidos e suculentos:

garoto-034_620

O aroma é indescritível!

3974054

E ao final da visita você pode degustar quanto chocolate aguentar! Hummmmmmmmmmmmmmmmm…

DSC07128

Super indico o delicioso passeio!

Para maiores informações: http://www.garoto.com.br/visite-fabrica.php