Festival de metal: Metal Land !!! \,,/

IMG_20151103_181924

Este post sai vinte e um dias depois do melhor festival que fui na vida: Metal Land! O festival aconteceu de 30 de outubro a 2 de novembro em Altinópolis no interior de São Paulo. Não estou ganhando nada pelo post: aliás fica a dica para a organização me dar pelo menos cerveja no próximo evento 🙂 Tudo começou em agosto quando em outro festival maravilhoso, no Odin´s Krieger Festival, começaram os rumores sobre um tal de Metal Land em Altinópolis, cidade essa conhecida pelo Forró da Lua Cheia, no qual ainda não fui justamente por ter forró no nome hehehe. Enfim joguei a ideia no meu grupo de bff de Birigui – o Grind (não perguntem o porquê do nome, mas tem a ver com festivais muito roots que frequentamos uahauha) e todo mundo menos a Nat (perdeu guria!) topou ir. E lá fomos nós e eu meio que me sentindo mãe de quatro. Não tenho filhos mas já sei como é uahuahua.

IMG-20151102-WA0011

Entrada da Fazenda Vale das Grutas: a confirmação de que seria um final de semana em grande sintonia com o cosmos!


IMG_20151103_173139

Havia muitas restrições de entrada de alimentos e bebidas e no final foi bastante tranquilo. Achei os seguranças mucho locos, mas foram muito de boas.

DSC06341

Havia diferentes opção de estadia: ficar em chalé, dormitórios ou mesmo em hotéis da cidade como um amigo do RJ optou (salve, salve Paulo Imago Mortis!), mas como todo biriguiense é muito roots (acá mão de vaca e pessoas humildes que somos rsrs), optamos pelo camping para, né, ter um contato maior com a natureza e nos sentirmos no Wacken ou mesmo em Woodstock! Se bem que agora quando eu for no Wacken eu vou ter como referência a Metal Land e com muito orgulho!

SAM_0555

Aqui uma foto do domingo, já com desfalque de uma barraca. O que rolou foi o seguinte, estávamos em um grupo de cinco pessoas, eu com minha barraca, outros dois em uma barraca gigante e outro em uma barraca menor. Fomos em dois carros e um amigo já tinnha ido com a ideia de que iria dormir no próprio carro independente de qualquer coisa. Só que choveu no sábado e muitooo (e no domingo também), e super alagou as barracas. A minha, por sorte, choveu muito pouco, deu para estancar com minhas roupas do primeiro dia (é muito desapego, mas né eu tava a fim de manter minha privacidade e também estava muito quebrada para procurar outro lugar para capotar após pular mais que na época do pogobol.

SAM_0554

Nossos vizinhos de frente. Somos caipiras e tímidos, gostaríamos de ter feito mais amizades, mas né, bate a timidez hehehe. Aôo Birigui! De verdade eu esperei muito por este festival. Tinha expectativas absurdas em relação ao meu primeiro acampamento metal! E foi tudo muito melhor do que eu imaginava. Já acampei muito. Em Fórum Social Mundial, em sítio, na Colômbia e etc. Mas de longe a estrutura da Fazenda Vale das Grutas foi a melhor. O banheiro… é sempre uma grande preocupação, e ele era bem limpo e suficiente para o número de mulheres presentes: tinha um espelho enorme, tomadas (super dava para secar o picumã e fazer chapinha), e também não faltou papel em nehum momento. Repetindo melhor estrutura de camping ever e acredito que aguentaria até três vezes mais tranquilamente o número de meninas, além disso não aguentaria (acho).

IMG-20151102-WA0012

Olhem essa vista?! Lindo lugar, para um festival lindo! E tinha piscina, caverna e trilhas!

Bom, mas, vamos para o show? Tira o pinu da sua granada e vem comigo!  (Entendedores, entenderão).


IMG-20151102-WA0016

Palco Dimebag, onde conheci bandas ótimas!

DSC06340

Chegamos no sábado, o que nos fez perder a sexta, mas não tinha jeito devido né.. ao trabalho. Tinha muita curiosidade em ver o Uganga no palco, ficará para uma próxima. A primeira banda que vi foi o Nekrost, banda manauara muito boa. E cara, como tem headbanger na Amazônia. Fui para lá em 2013 e conheci muita gente massa e a galera é survivor porque com aquele calor, enfim. Presença de palco forte e sonzera na cabeça. Bandas muito boas mesmo e uma que me chamou a atenção no palco Dimebag no primeiro dia foi a Armahda, banda paulistana que faz parte do Levante do Metal Nativo, comprei o cd, virei fã e já até decorei Paiol em Chamas e a balada Uiara.
Já no palco Dio: Vitor Rodrigues (ex-Torture Squad) detonou nos vocais da Voodoopriest,  uma das bandas expoentes do Levante do Metal Nativo, movimento que veio para ficar. Claustrofobia mandou para caramba tirando o pinu de umas 1000 granadas enquanto já chovia e de fato Claustrofobia é peste, daquelas das boas (só não precisa cuspir no chão viu gente!) . E aí finalmente a banda mais esperada pelos biriguienses: o Krisiun! Manowwww, Max Kolesne é uma metralhadora humana, impressionante ver ao vivo. É que tipo eu e meus amigos tínhamos já viajado uma vez por horas de estrada horrível na chuva para tentar ver o Krisiun em Presidente Prudente e taram.. cancelaram o show.. e eu pessoalmente uma vez tinha ganhado ingresso para assistir um show em sampa e também não consegui ir, então de verdade achei que nessa vida jamais ia conseguir ver eles ao vivo rsrs! Bela história né? Voltando…, a noite encerraria com Sepultura, que infelizmente não vi por estar morrendo de cansaço e por já ter visto outras vezes, não tinha condições de assistir… na boa (tinha dormido zero horas de sexta para sábado, dirigido e pego estrada por horas – foram quase cinco horas até Altinópolis). E na boa, Sepultura sem Cavaleras não é Sepultura.

DSC06339

No meu segundo dia, e na verdade terceiro de Festival, a animação folk do Tuatha de Danann abriu os trabalhos do dia com duas horas de atraso no palco Dio. Ouvi dizer que o atraso se deu além de por problemas técnicos, frescuras da banda Matanza (que não escuto e não vi).  No show do Tuatha músicas clássicas e novas embalaram rodas insanas em meio à chuva e lama. Dancei que nem criança com uma das grandes bandas da minha adolescência. Pós Tuatha, veio nada menos que o Soulspell Metal Opera, guerreiros de diferentes cidades do interior paulista que mostram que é possível alinhar diferentes talentos e manter uma orquestra metálica coesa por mais de anos. Salve, salve amigos de Bauru!

Um dos show mais esperados do domingo foi Tim Rippers: simpatia e também o esteorotipo do yankee rsrs, ele subiu no palco de boné do Monster. Cantou clássicos e embalou a galera: coisa linda de se ver!

Já no palco Dimebag, o KroW, grupo do triângulo mineiro (valeu Rocketinroad 🙂 ), chamou a atenção de quem não os conhecia. Death Metal poderoso e preciso. Mas, na minha opinião, quem detonaria o palco nesse dia, seria mesmo o Executer celebrando 30 anos de carreira. Caraaaa!!! Sem palavras.

12189950_893884530666876_3008980548764331992_n

Eu com os amigos Fernando (Birigui) e Soninha (Bauru). A música tem o poder de unir as pessoas!

De volta para o palco Dio, eis que vejo pela terceira vez na vida, uma das vozes mais poderosas do Brasil: André Matos. O Angra me embalou muitas vezes e por muito tempo desde os meus doze anos de idade (quando um coleguinha da sétima série me emprestou o Angels Cry e o The Number of The Beast – outra história). E na boa, só ele canta Carry on na versão original minha gente. E ele cantou, e cantou Angels Cry e Make Believe e Time e muitas outras, e também cantou Shaman, Shaaman e sei lá quantos As ficou no final, Fairy Tale, For Tomorrow.

A única que de fato faltou para fazer todo mundo cair em êxtase foi a Living For The Night do Viper. Mas todo mundo que sobreviveu até quatro da manhã saiu de lá rindo arco-iris enquanto os trabalhos continuaram para os guerreiros do Dimebag.

IMG-20151102-WA0024

 Resumo da Metal Land:

Estrutura: tinha piscina, chalé, breja até que barata para um acampamento fechado: custava cincão. Comida tinha até vegana (amei a esfiha!).

O Vale das Grutas é uma visão deslumbrante. Achei aconchegante, mas também achei que teve baixa adesão. A estrutura foi ótima e aguentaria até no máximo o dobro de pessoas.

Paguei R$200 no ingresso, o que achei um preço digno por tudo o que rolou, mas todo mundo ficou meio bravo ao ver que teve gente vendendo por cento e cinquenta antes do festival.

IMG-20151102-WA0006

Capa de chuva: item obrigatório para festivais. E momento ecológico: reutilizaram as pulseirinhas sobrantes do Forró da Lua Cheia ¬¬.

IMG_20151102_231054

Eu já arrumando minhas malas para o próximo rsrs! Resumindo do resumo: foi lindo! Para melhorar: troquem o Matanza pelo Korzus na próxima e tragam o Angra também :P, beijos metálicos. \,,/

Di Classe Moda Íntima

DSC04688 2

Em Birigui, minha terrinha, tem um lugar incrível para moda intíma: a Di Classe!

DSC04716

Uma loja super charmosa que tem de tudo, de lingerie a brinquedinhos, passando por roupas de ginástica e algumas peças chaves da última temporada!

DSC04717

Para quem tem curiosidade, lá tem um cantinho super discreto de sex shop com produtos femininos e masculinos, que tem de tudo mesmo rsrs, além de óleos de massagem e calcinhas comestíveis:

DSC04690 2

O ambiente é super fofo!

DSC04691

Tudo para sua ida à praia!

DSC04693

Saídas chiquérrimas!
DSC04696 3

Uma foto do interior com uma cliente e os proprietários que são super receptivos:
DSC04697 2

Segue agora algumas peças que eu achei divinas:
DSC04700 1

Amo corselets e lá tem dezenas, um mais bonito que o outro:
DSC04701

Não resisti e aqui tem mais corselets rsrs:
DSC04702

Meia calça, cinta-liga, tudo para deixar você mais poderosa:

DSC04704

E mais corselets, creio que é culpa do meu passado de gótica rsrs:

DSC04705

Sutiãs super fashion:

DSC04706
Conjuntos lindos:
DSC04709

Olha esse rosa que capricho, e o melhor é que o preço é super em conta:

DSC04711

Dá para ficar linda, surpreender o gato e continuar com uma graninha!

DSC04713

Recomendo conhecer a loja! A Di Classe fica na Avenida das Rosa, 361, Cidade Jardim, em Birigui, telefone: 18 3644-5307, vendem tanto no varejo quanto no atacado, vale a pena visitar!

DSC04715

É isso, beijo, beijo!

Comprinhas na Bella

Olá meninas tudo bom? Recentemente eu encanei que queria um coturno novo já que meu antigo após quase dez anos de uso estragou 🙁  Pesquisei na internet e achei tudo meio caro e não tinha nada que eu cai in love, entonces, resolvi recorrer a minha terrrinha natal: Birigui, que sempre tem calçados bons, estilosos, confortáveis e com bons preços. E lá fui eu na Bella Calçados e adivinha? Sai além do coturno com mais três pares de sapatos!

DSC04005

Achei este coturno de spike: estiloso!

DSC04011

Olha que luxo esta sapatilha! Super macia e confortável.

DSC04014

Este é um sapatinho de princesa, trei a foto deste jeito para vocês observarem o zíper.

DSC04017

Esté é lindíssimo, olhem o detalhe do interior: super fofo, delicadinho e caprichado!
Bom meninas, fim deste momento Becky Bloom rsrsrs.

Its only rock and roll

Hoje é o dia do ritmo mais poderoso de todos os tempos: 13 de julho, dia de rock bebê!

Ano passado eu fiz um post com algumas roqueiras famigeradas, este ano, resolvi contar um pouco da minha experiência com o ritmo eternamente jovem e rebelde. Prepare-se para imagens chocantes e em baixa resolução do fundo do meu baú e do meu antigo fotolog, (que eu diferente da Shame descoberta fiz questão de deletar anos atrás uahuah).

Eu e minha Ibanez!

Quando criança graças ao Cinema em Casa do SBT eu pude ver dezenas de filmes sobre os Beatles, John Lennon e Elvis Presley, mas foi aos onze anos, esperando minha mãe dentro do carro, só para variar um pouco, que mudando as estações do rádio, escutei uma melodia que mudou para sempre o meu mundo: era o riff de I Want It All do Queen, em uma rádio pirata com um programa de nostalgia, minha cabeça embaralhou, fui atrás do Queen, de revistas (sempre amei revistas) e acabei conhecendo sozinha The Doors, Nirvana, Legião Urbana, Ramones e a banda que ia ser para sempre my dear: Led Zeppelin. Eu fui uma adolescente super rebeldinha, que queria ser rockstar e para isso tcharam entrei nas aulas de guitarra, assim mesmo sem violão, e foi aí que meu professor vendo minha dificuldade absurda para bases me ensinou os solos de Fear of The Dark do Iron Maiden, nascia um outro amor: o Heavy Metal, cuja filosofia de vida se aplicava mais naquele momento pré-vestibular: todos sabemos que o metal nacional é bem careta, apesar de super talentoso e eu estava de acordo com o lifestyle total black.


O David (Stalker) realizou meu sonho fazendo minha montagem com o Angra uhauhaua (na época montagens eram o must), detalhe eu tinha 16 anos nesta foto!


Eu, Katherine (que era aqui do blog), Kinjyo, Gui e Arley (Move Over) com a Dirty em Sorocaba.

Tentei ter bandas em Birigui, cheguei a fazer um show “memorável” tocando apenas uma música uahauhauha que interrompi quando começaram a gritar Sandy (tá havia uma pequenina semelhança uahauhauha). Fui para Londrina onde tive minha primeira banda séria, aliás duas! De lá vim para Bauru e passei a estudar Guitarra no IG&T em São Paulo uma vez por semana e tive uma banda ótima por lá, alguns integrantes hoje vivem só de música, eu resolvi ficar só em Bauru, onde passei um tempo tocando grunge (não gosto) em baladinhas e até em outra cidade, depois tentei formar uma banda só de meninas que foi um tremendo fiasco. Diante do fracasso, aposentei minha guitar e o sonho de ser a primeira mulher guitar hero da história lol. Mas continuei com meu amor pela música e pelo rock, além de uma tatuagem com a partitura inicial de Rebirth do Angra (fui até do fã-clube, dois anos seguidos rsrs).


Eu em mais uma montagem mirabolante com a guitarra lol, esta foi a minha primeira guitarra oun… ganhei com 15 anos!

Acredito que rock é atitude, falar o que pensa, vestir-se como quer e sonhar com um mundo melhor. Acredito que para ser roqueira não é preciso perder a feminilidade e se comportar como o Lemmy. É preciso encontrar o próprio estilo, ser você mesma sempre.

O rock me trouxe amigos, amores, alegrias, também problemas, desilusões, preconceitos (experimente ser a única mulher em bandas do interior paulista ou paranaense, é tenso) boas risadas, letras que valem mais que metade dos livros publicados e principalmente sonhos. So, keep on rockin in the free world!

Look NY t-shirt

Hi girls, momento NY remember lol (só a shirt mesmo auhauah)  t-shirt comprada de camêlos da Times Square, óculos Pierre Cardin, bolsa transversal de feira hippie, saia vintage do guarda-roupa da mamis e salto divo Bella.


A foto na verdade era uma desculpa para usar esse salto meia-pata divo!!! Comprei na Bella em Birigui!

Make de gatinho e batom vermelhão para ornar com o coração que eu quase estraguei passando o ferro bem em cima do dito-cujo (dona-de-casa nota 10).

Da semana que passei em Nova York tenho como maiores lembranças meus amigos da Disney que foram comigo, a Broadway, o Central Park, cafés da manhã no Starbucks, museus incríveis, 6 andares de escadas para subir no Hostel a cada saída ou volta e músicas do Beatles tocando o tempo todo. Miss this so much!

Look sertanejo Birigui

Olá meninas, antes que vocês me perguntem: uai, mas o blog não chama Rock and Glamour? Sim!!! Mas, para quem não sabe eu sou produtora de tv e repórter de um site também e fui cobrir o show beneficente de João Bosco & Vinícius em Birigui para o Portal Noroeste SP e colaborar com a Rádio Pérola FM de Birigui, em prol do Hospital do Câncer de Barretos.

Escolhi uma frente única de renda, jeans mais invocado e um cinto bem folk.

Detalhe da frente única.

As botas que comprei na Bella Calçados em Birigui

Look completo.

Sueli de Fátima da Rádio Pérola FM e também minha mamis uahuahau, eu e a dupla. Eles foram muito educados e o show foi um sucesso. Se quiser saber mais sobre o show em prol do Hospital do Câncer de Barretos que João Bosco & Vinícius fizeram em Birigui, acesse: http://www.portalnoroestesp.com.br/?p=1363

Look shopping/cinema

Olá meninas queridas, primeiramente vou falar sobre um lance técnico: o blog caiu na quarta-feira pela enorme, e quando digo enorme digo enorme mesmooooo, quantidade de spams, e graças ao @fabiocardoso o problema foi resolvido após muitas horas de árduo trabalho, e ontem finalmente conseguimos normalizar isso, no entanto e tristemente perdemos a visualização dos comentários antigos, então tudo o que foi comentado e o número de visitas até ontem a tarde se perdeu. Tipo, você pode ver o número de comentários e vai abrir e não tem nenhum. Fiquei triste porque tinha comentários carinhosos e links de blogs bacanas. A partir de agora há moderação e os novos comentários aparecerão normalmente.

Bom, o programa de muito biriguiense entendiado nos sábados à tarde é ir para o cinema em Araçatuba e comigo não foi diferente. Lembrando que Birigui é muito mais legal, mas sábado  passado eu só queria ir ao cinema ver John Carter lol:


Look completo bem simples (como pede a ocasião, afinal isso aqui é Brasil e a região noroeste de São Paulo deve ser mais quente que o Saara): short de alfaiate (mesmo, mandei fazer :D), regatinha de uma rede de lojas que banca blogueiras milionárias o que não é o meu caso, por isso não vou nomear uahauhauhau. Cortei minha cabeça porque estava parecendo aqueles bonequinhos antigos “mini-craques” uahuaha, o ângulo me deixou cabeçuda!


Sandália Side Walk – super confortável e poderosa!


Kenneth Cole velha de guerra.


Meu relógio Fóssil que foi um grande achado em um outlet de Orlando.


Detalhe do colar que eu desmontei e virou isso uahauha, eu comprei em Rio Claro, durante uma parada por uma viagem de trabalho. Tipo, o colar tem um zilhão de voltas, aí eu retiro partes e uso assim.

Enfim, um look simples, mas de boa para ir almoçar fora e depois pegar um cineminha, né? Ah! Adorei o filme do John Carter, muita ação e fantasia! Bjo, bjo.

Bella Calçados

Oi meninas queridas, a  Bella Calçados foi um achado que fiz em Birigui, a loja é super aconchegante com sapatos lindos e que super cabem no bolso!  Vamos dar uma olhadinha no que eu achei por lá?

Esse salto preto é poderosissímo e custa tipo uns 60 reais!

Botas para o inverno que está chegando.

Essa bota é da nova coleção, e foi a minha escolhida! Linda, coringa e super confortável. Ideal para meus intercâmbios invernais.


Tem muitas anabelas para quem não vive sem!

Fala sério, a coleção é linda e com a estampa floral que tá super na moda. Preço médio destas? Creio que entre 50 e 70 reais.

Saltinhos coloridos!

Sapatilhas lindas! Tem muito mais cores, mas eu não fotografei tanto assim, né? Acho que variam de R$ 29 a R$ 40 dependendo.

Esse sapatinho é o melhor: confortável, lindo e super original, eu comprei o floral dark pela bagatela de R$32,00, e o material é fantástico, de verdade, achado mesmo! Me esbaldei na loja!

Se quiser saber mais sobre a loja, a Bella Calçados fica na Rua Aurora, 888, no Jardim Pérola, em Birigui (minha cidade natal) e traz o melhor do mundo dos calçados para os pés femininos em um ambiente super bacana. Tem mais fotos e informações aqui: http://www.portalnoroestesp.com.br/?p=1222

Biri look!

Visual para o final de semana de calor extremo em Birigui, onde vim passar a Pascoa!

Look for a weekend in extremely hot weather at Birigui, where I come to Easter!

Bolsa Kenneth Cole que comprei no outlet em Orlando

Kenneth Cole bag that I bough at Premium Outlets in Orlando.

Blusinha Colcci, saia Misbella, sandálias Mágida.

Blouse Colcci, skirt Missbella, sandal Mágida.

Detalhes

Details

Óculos Ray Ban.

Sunglasses Ray Ban.

Desejo uma ótima Páscoa para todos que o espírito e luz e ressurreição nos renove e traga coisas boas! Bjo bjo

Wish a great Easter to everyone and hope spirit of renew and resurrection bring us good things! xoxo

Decoração selvagem!

Hey hey girls and boys…. domingueira pacata em Birigui, eis que reparei que minha mãe fez umas capas para almofadas ultra fashion em casa (ela tem talentos que eu gostaria de ter rsrs).




A estampa de oncinha ficou bacana, né? Bjo bjo